Crônicas de Vëlimir
Seja bem vindo, ó nobre aventureiro ~! Que os bardos cantem a vossa glória na jornada que se apresenta diante de ti.

Inscreva-se no universo de Vëlimir e venha vivenciar diversas aventuras ao lado dos Guardiões dos Elementos!

Conheça o Universo de Vëlimir e divirta-se!

Venha participar do universo de fantasia de Vëlimir no RPG "Os Guardiões dos Elementos"! Torne-se um novo herói ou um vilão e deixe aqui a tua marca ~!

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Castelo Branthèse

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 5 de 9]

1 Castelo Branthèse em Sab Out 10, 2015 10:24 pm

Achlys

avatar
Achlys
Achlys
Relembrando a primeira mensagem :



Última edição por Achlys em Sex Jul 21, 2017 7:22 pm, editado 1 vez(es)





- ❇ the gods play their games
http://cronicasdevelimir.ativo-forum.com/forum

101 Re: Castelo Branthèse em Seg Ago 01, 2016 8:15 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ela agarrou a mão oferecida a si sem protelar, usando-a como suporte para erguer-se do assento acolchoado e para descer o degrau da escada. Aristanae levantou a cabeça, e o que vislumbrou a encheu de fascínio e de terror; fascínio porque nunca vira tantas pessoas juntas, tantos objetos desconhecidos, pelo modo como a olhavam, sem crer o que estava diante de si, com as bocas escancaradas, e de terror porque não fazia ideia de como ela própria deveria reagir, o que esperavam de si.

"E o que você conhece, Aristanae," Uma voz ressoou no fundo de sua mente, cheia de malícia é crueldade."Além do frio mármore e da doce morte?" Zombou, e a moça sentiu o sangue gelar. Não conhecia nada, não sabia nada, não era nada além de uma promessa sussurrada entre ruínas, um monstro que só trazia a morte.

Nenhum deles a descreveria como tal em seus artigos, na verdade, seria bem o contrário, mas Aristanae estava tão certa de sua monstruosidade que apenas a enxergava. Censurando a si mesma, relembrou que isso era apenas um passo necessário, que uma vez completado seu objetivo ela não seria mais um monstro. Isso era apenas um meio para o fim.

Ela podia ser forte por esse tempo, resolveu, e seus lábios se contorceram em um sorriso gentil. Não havia medo sem coragem, palavras de um livro que não lembrava autor ou nome, tamanho havia sido o tempo que se passara.

Os fotógrafos ou jornalistas não os interromperam a caminho do palácio, seja por estarem intimidados por Celthric , mesmerizados por ela própria, como juntos pareciam ser algo de um mundo completamente diferente, cujas fotografias não fariam justiça à verdade.

Demoraram um pouco falando com anunciador, ensinando-lhe a como pronunciar corretamente os nomes. Aparentemente, a língua de Thyrmëinn era bem mais complicada do que ela achava.

"Apresentando Suas Altezas Imperiais, o Príncipe Celthric e a Princesa Aristanaea da Casa Imperial de Lhäsfrein eos'Dasaförv, representantes de Sua Majestade Imperial Íl Maryëdt a dhámeid Ültný, O Pesadelo Encarnado, Deithwén Addän ýn Cärn Morvudd, A Chama Branca que Dança Sobre os Túmulos de seus Inimigos, Yevhen Athenril da Casa Imperial de Alhärdt vil'Aldýmein, Imperador Supremo de Thyrmëinn."

E o mundo foi consumido pelo silêncio enquanto eles faziam seu caminho até o Jovem Rei, sem alguma interrupção.

-Sua Majestade.- Ela o cumprimentou, com uma vênia pequena, como a ensinaram: uma princesa de Thyrmëinn não se curvaria tão facilmente a um estrangeiro.


Ele ri levemente com o que Rin diz e balança a cabeça.

-E mesmo que não fosse, ela daria um jeito de entrar. Ainda hão de inventar uma festa em que um Stormshadow não entre, seja com um convite ou por ter subornado os funcionários.- Ele fala em um tom descontraído, embora fosse verdade. Ia perguntar a Rin que tipo de festas ela se referia, quando sua atenção foi tomada pelos recém-chegados e o mundo pareceu parar por um momento.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

102 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 02, 2016 12:22 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Se por um lado podia-se distinguir um certo fascínio, um grau de surpresa em Aristanae, o rosto de Celthric era impassível. De onde viera, já haviam atingido um estágio científico de biotecnologia, e ele era a viva representação do pico do desenvolvimento, e mesmo que não fosse das pessoas mais versadas em pesquisas, não era nada ignorante. O que o incomodava, na verdade, era a pompa.

Ele tinha uma relação não muito amigável com esse meio, cercado por pessoas que, em grande maioria, estavam ali de acordo com seus próprios interesses independente de quem precisassem pisotear para os atingir. Podiam ser 2, 10, 30 dimensões de diferença que separavam os mundos, mas os olhares que fitavam ele e sua companheira eram os mesmos daqueles que sorriram para si quando ele foi apresentado como o prêmio de anos de pesquisa, como o bom cachorrinho que era.

Bem, agora eles não podiam rir mais.

O anúncio e o silêncio provocado eram esperados, então ele procurou não desviar os olhos do outro lado da sala onde um jovem de branco e lilás estava de pé com uma coroa dourada na cabeça, ao lado de uma garota de mais ou menos a mesma idade que si e vestida de roxo e preto. Ele não conseguiu deixar de erguer uma sobrancelha, intrigado. "Crianças?" ele pensou, confuso. A ideia de monarquia ainda lhe era estranha, apesar de todas as descrições de Thyrmëinn que recebera e mesmo daqueles que serviam. Só o que conseguia enxergar era: poucos continuavam mandando sobre muitos, um padrão que parecia se repetir independente do lugar.

Dessa vez, era cautela que via estampada nos olhos daqueles que abriam espaço e os encaravam enquanto passavam até chegarem ao Rei, mas não sem uma faísca de interesse. O Império que representavam era longínquo, e as roupas já deixavam escapar uma ideia de comparação para com as terras ocidentais nas quais se encontravam.

- Majestade. - ele diz, realizando o mesmo aceno reduzido que Aristanae, como haviam sido indicados. Não ficaram muito tempo para falar, considerando que nem o pequeno monarca sabia como reagir aos dois.



Ela não foi estranha ao silêncio que caíra sobre o salão, cortando uma conversa no meio e acompanhando cada passo dos novos convidados que haviam chegado. Teria se demorado mais no vestido da Princesa Aristanae se não fosse pelos títulos anunciados. Ainda só conhecia o básico dos dialetos do chamado Imperio de Thyrmëinn, e o próprio conhecimento sobre o lugar era escasso, podendo jurar que para algumas pessoas naquela sala não passasse de uma lenda.

Então, ela tentou se desvincilhar do "transe" e começou a raciocinar. O vestido em si não lhe dizia muita coisa, fora que haviam dominado uma técnica muito interessante de imbuir magia em tecido, lembrando-se das notícias do fracasso de um experimento em Aurelis que tinha o mesmo objetivo. Mas, o aparente uniforme do acompanhante era um objeto melhor de análise, mas só levantava questões e não respostas. Eram uma nação militar? Se o fossem, um lugar como Loriath já não é o suficiente? Ora raios. Estiveram em guerra recentemente, considerando os títulos de seu "monarca supremo"? E contra quem?

Continuou pensando, calculando se seria uma boa ideia falar com eles em algum dado momento ou apenas ficar perto o suficiente para escutar quando, e se, alguém o fizesse.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

103 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 02, 2016 1:10 am

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Em seus quase quarenta anos de vida, Irma Lennox havia viajado o mundo e visto coisas que algumas pessoas julgavam lenda, mas poucas vezes vira alguém ter um impacto tão grande em um salão de baile, cujos presentes não amavam nada mais do que falar. Entretanto, a chegada dos irmãos levantou todas as bandeiras vermelhas, fez com que todos os seus alarmes disparassem. Já estavam no continente há alguns meses, porém não apareceram em público nesse período, ninguém sabia dizer como pareciam.

Thyrmëinn era o grande terror do oriente, tão longínquo que muitos fatos se alteravam e desapareciam antes de chegarem, se é que saíam daquelas terras. O Império era uma das nações mais fechadas do Mundo Mágico, se não a mais, e era uma sombra pairando sobre todos os seus vizinhos, que se preparavam para o dia em que as Casas Imperiais deixariam de lutar entre si e voltariam-se para o exterior. E mesmo toda preparação não fora o suficiente quando Yevhen foi eleito Imperador, uniu as Casas e voltou todo o seu poderio contra as nações vizinhas.

Tendo voltado de Hymrös recentemente, ela ouvira os sussurros, em como eles não tiveram escolha: ou submetiam-se a lei imperial, ou os habitantes seriam capturados e escravisados. E os nobres... Coisas piores, muito piores. Nenhum deles sabia o que de fato, e se sabiam apenas diziam "Pesadelos tornados carne".

Vendo o representante agora, suas roupas... Irma sentiu um frio correr pela espinha. Se um militar estava aqui, era para observá-los, para verificar as forças e as fraquezas. Um pequeno aviso de que o Império poderia ter sua atenção voltada para outros lugares, mas que eles não haviam esquecido.

Ela trocou um olhar com Cesare, e com a familiaridade, veio a troca de palavras silenciosa, o que fariam sobre o assunto.


O súbito silêncio do salão o pegou de surpresa, mas ao ouvir os títulos ele virou a cabeça quase que instantaneamente, congelando em seu lugar. Thyrmëinn sempre fora fechado, e nas últimas décadas mais e mais histórias sobre o império chegavam, sobre seu momento expansionista, como estavam contatando civilizações mais longínquas. Ele não sabia ao certo o que deduzir daquele povo estranho, mas o simples fato de começarem guerras não o agradava, como agradaria a muitos poucos de Tellius.

Não passou muito tempo os observando, percebendo que esse era o momento ideal para escapar, já que todas as atenções estariam em outro local. Esgueirando-se para o jardim, reservando-se um momento para admirar o local, ele procurou e rapidamente achou Esther, aproximando-se dela com calma e posicionando-se ao lado dela.

-Achei você.- Ele diz, com um sorriso na face.- Desculpe novamente, mas há coisas que é melhor mantermos longe de certos olhos.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

104 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 02, 2016 2:09 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ela não gostava de admitir o quanto estivera ansiosa pela chegada de Reynald, mas não segurou um suspiro de alívio. Poucas pessoas tinham conhecimento dos jardins internos, mas nada impedia que um casal encontrasse o caminho para lá e a visse plantada, esperando por alguém. Não fazia ideia do que responderia se outra pessoa chegasse e perguntasse o que estava fazendo ali.

- Eu fico pensando que olhos são esses. - ela responde, inquisitiva. Até agora não havia ganhado nenhuma resposta, mas, para ser sincera, só o pedido de desculpas e a forma como o príncipe olhava para si já era o suficiente.




"Thyrmmëin" ela pensa, após o anúncio, apertando o braço de Alphonse.

Já tivera a oportunidade de olhar entre as obras da biblioteca sobre o Império que crescia no oriente, mas nunca pensara que teria a oportunidade de ver, em pessoa, dois príncipes imperiais de lá. As histórias eram tão fascinantes quanto sangrentas, e lembrava que a própria família - ou melhor, na época em que ainda podiam ser chamados de clã, já teria ido para lá, voltando com resultados não tão positivos. A lembrança mais recente dos Vi Seyroth era uma maldição e a chacina que se seguiu quando voltou para Ekalyon.

No todo, mesmo isso era o limite para o que conhecia ou sabia do local, mas o que a impressionou fora a magia imbuída nos trajes. Era fascinante.



Última edição por Elyss em Ter Ago 02, 2016 9:30 pm, editado 1 vez(es)




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

105 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 02, 2016 4:08 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ele abre um sorriso amarelado, e após alguns segundos decide que a melhor política, nesse ponto seria a honestidade. Esther precisava ter noção de quem iria confrontar para melhor se preparar.

-Deiryne L'Achènfleur, a Embaixadora de Tellius.- Ele responde, soltando um suspiro pesado.- Que acabou de me dar uma pequena lição em como para manter as aparências são essenciais e como eu deveria ter sempre em mente a imagem do Reino aqui fora.- Adiciona, deixando implícito que a mulher havia se referido a sua companhia de Esther.- Mas eu acho que sei o suficiente para saber quem vale a pena qualquer tipo de reação.- Conclui com um sorriso estampado no rosto, e um brilho nos olhos heterocromáticos.


Por mais que estivesse focado em Ashe, a súbita chegada também o afetou, e Aegon se viu encarando os novos convidados não tão discretamente. Ninguém sabia o certo o que acontecera com Aes'Daemgarth, ou como o norte tornou-se o inferno de fogo e gelo que hoje era, habitado por fantasmas e criaturas distorcidas e simplesmente erradas. Muitos acreditavam que fora um castigo divino pela arrogância dos seus Imperadores, outros que fora um feitiço poderoso dado errado, e poucos sussurravam pelas sombras que havia sido obra das Casas Imperiais de Thyrmëinn, temendo o fogo e a magia dos draconianos.

Ele nunca esperara ver nenhum habitante de além das montanhas de Sarkhan, que separavam o oriente mais conhecido, Yen'Darin, Hoirisen, as Cidades Livres e outros reinos, dos quase lendários reinos após elas, alguém da terra de seus antepassados.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

106 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 02, 2016 9:01 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


O nome foi recebido com surpresa e olhos bem abertos. Não porque duvidasse que a nobre de Tellius fosse capaz disso - nem perto, durante as férias ela teve de ser ensinada sobre os futuros colegas de trabalho da mãe, suas casa e suas famílias para evitar, em teoria, qualquer cena embaraçosa, e os comentários de Astrid deixaram bem claro que não seria uma tarefa fácil, especialmente com Deiryne e suas tendências patrióticas. O que a atingiu foi o fato de provavelmente tornar o trabalho de sua mãe tantas vezes mais difícil do que já era, o quão pior era negociar com alguém que tivesse interesse em seu fracasso? E o próprio Reynald, pelos céus. Ela o havia alertado, mesmo que não tivessem passado mais do que 20 minutos juntos em um período de 1 ano.

Ela levantou do banco de mármore rapidamente, dando alguns passos para frente ainda sem dizer nada. Não sabia exatamente o que fazer, e quando ouviu a última frase de Reynald ela só conseguiu se virar para ele e lhe direcionar um sorriso triste, culpada. Se sentia egoísta, pois tudo indicava que seus interesses estavam fazendo com que que outros a sua volta sofressem.

- Não tem como ficar com raiva de você né? - ela consegue dizer, ainda sorrindo levemente e depois de alguns segundos desviando o olhar. - Agradeço a sinceridade. É melhor do que pensando o motivo dela me encarar em qualquer outro evento.

Não seria fácil, não para eles, mas os eventos desta noite pareciam apenas solidificar o que ela já tinha em mente há algum tempo.



Ela torceu o nariz com o anúncio sobre os príncipes imperiais de Thyrmmëin, ainda mais depois de observar os trajes militares de um deles. Diferente da maioria, que parecia enfeitiçada com as figuras vivas no vestido da mulher, ela tinha seus olhos fixos no homem, e nem tentava disfarçar.

Ela procurou analisar cada detalhe, cada movimento e começou a tirar suas conclusões. Se não fosse pela roupa, as maneiras e a postura deixavam claro que se tratava de alguém ligado às forças armadas - afinal, fazia parecer que os guardas de Loriath eram desleixados, perto de como ele se portava. Segundo, notou a falta de medalhas. Era novo? Se sim, porque estaria em uma missão no estrangeiro? Preferiu não vesti-las? Se sim, por qual motivo? Diziam alguma coisa que o ocidente não precisava saber? Em seguida, partiu para as feições. Tinha algumas cicatrizes, ainda que a pele parecesse já ter se curado sobre elas, ou seja, eram velhas, mas de que conflito se a guerra do Império era recente? Ele já serviu em algum outro lugar? Como não chegou aos ouvidos de Loriath algo do tipo?

Por último, era o fato que muitos detalhes não batiam entre os parentes. Não havia traço, fosse o queixo, pescoço, o nariz ou as orelhas que fossem semelhantes entre si, o que era estranho, mas que podia ser explicado por inúmeros motivos. Não era como se ela pudesse falar muito em semelhança entre parentes, mas enfim.

Não deixou de notar a inquietação de Aegon, e estava pensando se não seria melhor trocar mais algumas palavras com Astrid sobre essa chegada repentina, e que mudanças ela trazia consigo. Não podia deixar de perguntar do assunto, mas duvidava que a Embaixadora deixasse escapar qualquer coisa que estivesse planejando, não em um salão de festas.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

107 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 02, 2016 9:51 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena


Sob a luz do luar, os olhos azuis e vermelhos adquiriram um brilho quase etéreo quando Esther se aproximou, e ao ver aquele sorriso triste, aquela culpa, algo nele pareceu quebrar e ele estendeu uma mão, pousando-a do lado esquerdo da face de Esther e carinhosamente deslizando o dedão pela bochecha. Naquele canto do jardim no qual estavam, dificilmente seriam vistos, então se permitiu fazer algo que tinha vontade.

-Seria muito conviniente se fosse verdade, não? Eu poderia fazer o que bem entendesse e não me preocupar com retaliação alheia.- Ele responde com um riso baixo, em tom divertido: queria vê-la rir, com um sorriso de puro deleite e alegria estampado naquela face delicada.- Eu não tenho a pretensão de enganá-la, Esther, não vai ser nada fácil. Deiryne não será a última e talvez as coisas piorem antes de melhorar, mas eu estou disposto a seguir em frente, se você também estiver.- Ele termina com uma voz suave, reconfortante.


A chegada dos Príncipes Imperiais foi um pequeno acontecimento na noite, e ao vê-los andando em sua direção, Sophie não soube ao certo o que pensar. O homem poderia ser um nobre, mas ela não tinha dúvida alguma que também era um membro das forças armadas; ela sabia reconhecer um guerreiro quando via um, estava na postura, no olhar, nos pequenos gestos. A mulher, no entanto, ela não conseguia ver nada mais nada menos do que uma princesa, uma que parecia saída de um conto de fadas, com toda aquela delicadeza, graça e aparência etérea. Havia algo mais neles que chamava sua atenção, porém não sabia ao certo o que era.

Thyrmëinn, contudo, não lhe era tão estranho a si quanto a outros. Ouvira historias sobre o lugar quando criança, quando estavam na casa de Tia Aegina, que havia passado um semestre estudando na Capital do Império. Ouvira alguns comentários sobre o Imperador de Near, e os poucos relatos dos diários de Melusina e Ednar Artwaltz quando se aventuraram pelo mundo mágico no século 16. Era muito pouco, porque nenhum deles nunca entraram em detalhes, nunca tentaram, mas era mais do que muitos.

Tocou a mão de Len de leve. Estava ansiosa para começarem as danças e serem liberados para encontrar os amigos espalhados pelo salão.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

108 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 02, 2016 11:09 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Uma expressão surpresa, mais fruto do despreparo, tomou sua face quando sentiu a mão de Reynald tocá-la e acariciar seu rosto. Também não tentou conter o rubor que tomava a parte inferior dos olhos. Ela se deixou escutar as palavras dele assim, apreciando cada segundo daquele contato inesperado.

Não foi exatamente a pequena piada que a fez descontrair, mas sim a convicção misturada com a franqueza na forma como ele falava deles. Já tinha a noção de que não seria nada simples, e iria depender de sacrifícios e esforços de ambos os lados.

- Sabe - ela começou, sem ainda fazer contato com os olhos dele, apenas segurando a mão em seu rosto e tocando-a, sentindo cada calo fruto do treinamento para se tornar líder da guarda real. - No fundo, havia uma parte de mim que pensava que existia a possibilidade de que quando nos víssemos hoje e eu não sentisse mais nada, fosse para ser um sinal de esquecer sobre tudo. - ela diz e faz uma pausa, olhando para Reynald. - Mas não foi isso que aconteceu. Quando te vi hoje na entrada eu sabia que era tão capaz de correr para te proteger quanto no ano passado. - ela continua, lembrando-se de como ganhara seus poderes de kaishin, os mesmos que refletiam a nova fase de sua vida. - Eu quero isso. Nós. E o encontro de hoje sedimentou que, já que o que eu sinto é recíproco, não há nada que eu não seria capaz de fazer para realizar isso. - ela finaliza, esperando ter conseguido se o expressar. Era um misto de egoísmo, amor e determinação que a fazia se sentir vulnerável por ser tão sincera sobre componde sente. Ela era de Loriath, e geralmente não era assim que se expressavam.



À chegada dos nobres de Thyrmmëin fez um calafrio subir sua espinha, visivelmente intimidado. Era como se estivessem em um nível completamente diferente, até para um membro da nobreza como si.

Seus olhos encontraram os de Len, seu colega de infância, e ele também viu ali a mesma insegurança e desconhecimento sobre como prosseguir. As últimas tentativas de Aurelis, bem como de qualquer outro reino do ocidente, algumas mais antigas do que outras, de contatar ou iniciar relações com o Império haviam sido rejeitadas friamente, já indicando que não eram do tipo que negociava. Thyrmmëin mandava, exigia, e apenas esperava que o obedecessem.

Ele precisou de um copo de água para voltar a respirar normalmente, contrastando com a forma pesada como estava fazendo. Procurou os olhos de Clarisse, pensando em como a própria Mariabelle reagiria com o novos convidados.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

109 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 02, 2016 11:46 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

O sorriso dele foi se alargando na mesma medida em que ela continuava seu pequeno discurso, e quando chegou ao fim, a imagem era no mínimo era impactante, cheia de luz, alegria e, além de tudo esperança. E, como se fosse um sinal dos deuses, as nuvens se movimentaram, bloqueando parcialmente a luz, com apenas um feixe direcionado apenas aonde eles estavam. Sem pensar duas vezes, ele agarrou a mão dela e puxou-a para dentro do pequeno labirinto, alto o suficiente para esconder a ambos melhor, e antes que ela pudesse falar qualquer coisa Reynald depositou um beijo suave sobre seus lábios rosados, como se selando um pacto.

-Juntos.- Ele disse, ainda sem soltar a mão dela e com a testas encostadas.


Quando o Príncipe e a Princesa de Thyrmëinn entraram no salão, ela, assim como os outros, teve sua atenção voltada para eles, mas algo chamou sua atenção, algo suficientemente para fazê-la desviar: a reação da mãe. A Grã-Duquesa tinha os olhos fixados no par, o cenho levemente franzido, e a boca em uma linha reta, denotando algo que Clarisse não via há muito, muito tempo: receio, apreensão. Mariabelle era arrogante o suficiente para julgar-se intocável em sua posição, e nem mesmo estando diante de Reis fraquejava. Quando perguntava sua avó o porquê, anos antes, obteve apenas como resposta "O veneno corre pelas nossas veias como correu na de nossos ancestrais". O que aquilo queria dizer, ela não fazia ideia, e desde então nem procurara mais, o tom de Hilde deixava claro que era melhor não saber.

E nesse caso, Clarisse preferiu acreditar nela a arriscar.

Mas aquelas pessoas conseguiram deixar sua mãe alarmada, ela quase conseguia ver o fogo dançando nos olhos verdes, como de quem se encontra diante de um difícil desafio. Não tirou os olhos dele até cumprimentarem o rei, quando bebericou seu vinho, e por cima da taça encontrou o olhar de Rhaegar Gaerntheon por alguns segundos, até desviar. Embora os traços da expressão houvessem desaparecido, Clarisse deduziu que os Ministros iriam ter alguma reunião com o Rei sobre o assunto.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

110 Re: Castelo Branthèse em Qua Ago 03, 2016 2:05 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Doce. Foi o primeiro pensamento que se projetou em sua mente com a ação repentina de Reynald. A primeira coerente, pelo menos, e não o monte de palavras e sentenças que não foram finalizadas nos segundos anteriores. Seria por causa do vinho? Talvez não, o gosto da bebida não era nada parecido. Os pensamentos começariam a divagar cada vez mais, para a primeira vez em que ela sentiu os lábios dele, para o alívio em vê-lo machucado, mas bem, logo depois de ter alcançado seu kaishin. O contato era a prova de que ele estava ali, e essa certeza era o suficiente. Ela fechou os olhos e se deixou levar pela sensação.

Segurou a vontade de passar os dedos por entre os fios loiros do cabelo dele, mas seria como jogar por água a baixo toda a discrição pela qual trabalharam até agora. Ao invés disso, as mãos seguraram na parte de trás do pescoço e o puxaram para mais perto, com medo de que se separassem muito cedo. Sentia que era errado, mas completamente certo ao mesmo tempo. A cada segundo que se estendiam sentia-se completa, ao mesmo tempo que ansiava por mais e mais. Eram sensações que não deviam existir juntas; era como uma dor que desatina sem doer.

Parecia que não precisava respirar, mas seus pulmões protestaram e indicavam que não, apesar das controvérsias, o tempo não havia parado em volta dos dois. Relutantemente, ela se separou dele e segurou a respiração ofegante, fruto do susto e beijo, enquanto ele falava "juntos" ela manteve a mínima distância entre os dois, mordiscando o lábios inferior dele. Sentia vontade de rir - de si, que provavelmente alcançava um tom de vermelho bem próximo ao de sua casa, de Reynald por ser adoravelmente imprudente, de todas as pessoas no baile, de tudo - mas segurou e preferiu manter  a atmosfera que os envolvia por mais algum segundos, até notar alguma coisa.

- Vai precisar limpar o batom antes de voltar. - ela diz, vendo o rastro rosado sobre os lábios dele, sorrindo ao pensar que o seu próprio deveria estar borrado também, mas não era problema: tinha colocado dentro da bolsa tudo que precisaria para retocar-se.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

111 Re: Castelo Branthèse em Qua Ago 03, 2016 3:02 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Quando tiveram de quebrar o beijo para respirar, Reynald amaldiçoou aquela simples necessidade humana. Ele não queria que terminasse. Ainda recuperando o fôlego, ele soltou uma risada baixa e rouca com o comentário de Esther, colocando atrás da orelha dela um fio que havia saído do lugar.

-  Acho que eu prefiro deixá-lo e fazer as outras jovens saberem que não tem chance.- Disse em um tom divertido, envolvendo-a com seus braços e puxando-a para junto de si, colando seu corpo ao dela. Para que espaço quando já haviam ficado distantes por tanto tempo?- Admito que estou tentado lhe roubar desse baile e monopolizar sua atenção pelo resto da noite.

E Reynald sabia exatamente como faria isso, e talvez o brilho de seu olhar falasse por si só, a chama ardente como o sol do verão dançante e viva. Ele era cavalheiro demais para falar qualquer coisa, não queria assustá-la, mas se perguntava se Esther tinha noção do quanto ele queria, do quanto precisava dela. Se Esther notara como Reynald estava batalhando com si mesmo para, de fato, não levá-la dali para a privacidade da casa que alugaram para si, de tirar aquele vestido com cuidado e explorar cada canto que a peça ocultava e deixá-la fazer o mesmo consigo, de sentir aquela pele macia contra a sua própria e ouvi-la sussurrando seu nome, suada e cansada e extasiada, de acordar na manhã seguinte e vê-la ainda dormindo, envolta por seus braços, a cabeça sobre seu peito.

Contudo, Reynald se conhecia o suficiente para saber que não a deixaria mais partir, que se recusaria a acordar de qualquer outra forma se não ao lado dela por todos os dias de sua vida e da dela.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

112 Re: Castelo Branthèse em Qua Ago 03, 2016 5:47 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Quando as conversas já voltavam a tomar conta do salão era indício de que os ânimos já estavam mais relaxados, ainda que, indubitavelmente, o assunto do qual tratavam fosse relacionado aos novos convidados.

O pequeno toque de Sophie não passou despercebido, mas nem ele mesmo sabia se estaria confiante para se tornar o centro das atenções como o primeiro casal a dançar - era a tradição, afinal. Alguns minutos se foram e, trocando um olhar com a irmã mais próxima à parede, ele pediu a mudança para a música apropriada, virando-se em seguida para seu par e estendendo-lhe a mão para que o acompanhasse.

Ele encontrou os olhos de Sophie, esperando que não soasse tanto como um dever, mas um verdadeiro pedido. Deveriam dançar duas musicas seguidas - a primeira, uma valsa formal, seguida por uma tradicional em um largo grupo, sendo comum que na segunda cavalheiros chamassem para dançar as damas para quem já fossem apresentados, seguindo uma coreografia. Era comum que os anfitriões permanecessem com seus pares durante todas as danças, exceto naquela em que havia a troca de casais, mas não era obrigatório que participassem nas seguintes.

- Confiante? - ele pergunta baixo, sorrindo de maneira nervosa.



A música de dança que começou a tocar a tirou do transe, que ainda ria divertida das palavras de Reynald e virou a cabeça na direção das janelas esfumaçadas do salão que brilhavam em dourado contra a penumbra da noite que caía ali fora. A luz tremulava, com pessoas que andavam de um lado para o outro à procura de seus devidos lugares.

- Por mais agradável que esteja. - ela diz, chamando a atenção dele, que parecia estar divagando em pensamentos que ela estaria muito interessada em ouvir. - Mas acho que essa é a nossa deixa, enquanto não seriam capaz de notar a volta ao salão. - continua, pensando que a ausência da filha de uma embaixadora e de um dos príncipes mais cotados, por enquanto, se depender dela, não sairiam facilmente despercebidas. - E eu estou interessada em cobrar a dança que a Senhora L'Achenflèur tão eloquentemente me tirou. - ela termina, com um sorriso astuto nos lábios.

Assim que Reynald, para a infelicidade dos dois, a soltasse, ela planejava que ele voltaria primeiro e alguns minutos depois ela o seguiria, com a maquiagem perfeitamente retocada como se nada tivesse acontecido. Talvez evitasse a valsa, procurando participar da coreografada que viesse a seguir, mas não tinha a liberdade de recusar nenhum pedido que lhe oferecessem, como mandava a etiqueta.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

113 Re: Castelo Branthèse em Qua Ago 03, 2016 6:09 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Respirando profundamente, ela procurou acalmar seus nervos, lembrando-se que havia sido ensinada as danças em profundidade e que não faria um espetáculo de si mesma. Sophie queria dançar com Len, mas a prospectiva de todos os olhares sobre eles era um pouco desconfortável. Mas ela havia se saído bem até agora, e como indubitavelmente continuariam pelo resto da noite, talvez fosse melhor focar na música e no seu par e esquecer o mundo exterior.

- Tão pronta como eu sempre estarei.- Ela responde baixo, fazendo uma pequena vênia, como era esperado, um gesto simbólico para mostrar sua aceitação, e segurou a mão dele, deixando que lhe guiasse para o meio do salão, onde um espaço vazio fora aberto com aquele único propósito.


Ele solta um suspiro, falsamente derrotado e balança a cabeça, abrindo um sorriso para Esther e se inclinando para pousar um beijo rápido nos lábios dela.

-Como minha princesa quiser.- ele afirma usando o título que um dia, não muito distante, ele esperava, fosse oficialmente dela.- Terei de dançar com outras pessoas, para não levantar suspeitas, mas saiba que não aproveitarei nenhuma delas nem ficarei feliz em vê-la dançando com outros pretendentes.- Que existiam, e apesar de bem saber que não tinham a mínima, Reynald não conseguia deixar de sentir a pontada de ciúme. Tolice, mas era a verdade.- Vejo você lá dentro.

E com isso ele a solta devagar e limpa os lábios com a parte interior da camisa, que não seria vista, e retorna para dentro do baile, rapidamente pegando uma taça de vinho e se juntando a uma conversa qualquer.


Ao ouvir a música de dança, ele quase que imediatamente volta-se para Ashe, saindo de seus pensamentos sobre os representantes de Thyrmëinn. Abrindo um sorriso divertido, ele se inclinou um pouco para frente, a cabeça virada na direção dela.

-Como princesa de Loriath, você provavelmente terá de dançar alguma hora.- Ele diz, meio como uma indagação, meio como uma afirmação. Ela provavelmente se irritaria, mas bem, era Ashe. Quando ela não se irritava com um de seus flertes?- E como você está pedindo para eu arriscar meu pescoço em suas investigações, eu me sinto no direito de cobrar em formas de dança.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

114 Re: Castelo Branthèse em Qua Ago 03, 2016 10:24 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Enquanto esperava os minutos passarem, ela abriu a pequena bolsa prateada que trouxe consigo e tirou de lá alguns acessórios para retocar a maquiagem - em especial, os lábios que apenas apresentavam um leve tom rosado comparado a como chegara a festa. Ela se retocou, usando o espelhando bolso para verificar se todos os detalhes estavam ali: o cabelo no lugar, o vestido não parecia amarrotado e a maquiagem no lugar, ainda que não necessariamente completamente perfeita - a ideia era que tivesse saído para retocar alguns detalhes, não se preparar de novo.

Ela voltou ao salão com um rosto franzido, ouvindo comentários sobre a última chegada ilustre: representantes de Tyrmmëin. Nada, nada bom. Encontrou os olhos da mãe através do salão, é apenas acenaram uma para outra. Iriam conversar mais tarde, como as coisas mudariam com a presença dos dois, mas por enquanto tinha de se focar no baile.



Ambos chegaram ao centro do salão e, seguido pelos últimos segundos de uma música introdutória que diminuía enquanto se aproximavam, uma valsa tomou seu lugar é ecoou sobre o salão. Uma composição original, havia sido escrita pela própria princesa com o auxílio dos d'Montbelliard, e nada mais apropriado para o evento: era algo feito pela própria irmã para si e considerava que a música clássica de Tellius estava em alta.

Os passos eram conhecidos, e a proximidade não parecia tão pequena. As luzes do salão diminuíram de intensidade, como se concentrassem no casal.

Como se precisassem de mais atenção, mas... Foco. Não era como se precisasse de ajuda, os olhos azuis de Sophie faziam o mundo parecer pequeno. Os passos eram lentos e precisos; ambos sabiam os passos, mas precisavam se adaptar aos parceiros. Estavam perfeitos, e por um momento não havia o que se preocupar com Tyrmmëin, embaixadores ou ministros.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

115 Re: Castelo Branthèse em Qua Ago 03, 2016 10:49 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Dançando ao meio do salão com o Rei, com todos os olhos sobre si, Sophie se deu conta de que ela era a primeira Artwaltz a fazê-lo em mais de mil anos. É claro que eram convidados aos bailes mortais, e seus antepassados dançaram com Reis e Rainhas, mas isso era Ekalyon. E apesar de não serem mais os Von Einzenberg sentados no trono, por mais que a olhassem com desdém, ela teve a certeza de que após tanto tempo o exílio dos Artwaltz havia finalmente chagado ao fim. Estavam longe de ser o grande poder de outrora, mas Sophie ainda sentiu como se seus ancestrais estivessem sorrindo para si, aprovando.

Esse fato estranhamente a fez relaxar e abrir um sorriso para Len, deixando-se levar pela música, seus passos em sintonia com o dele e com a música, como se fosse algo natural. Havia algo na dança que se assemelhava à luta, ambos precisavam de destreza e agilidade e confiança nos movimentos; era bom poder confiar em algo que conhecia como base.

Todo o tempo do mundo poderia ter passado naqueles momentos, e ela não teria percebido.


Jacen franziu o cenho com a música. Familiarizado com quase tudo que chegava ao mercado, nunca havia ouvido a composição, e embora reconhecesse o toque dos d'Montbelliard na peça, ela não fazia completamente o estilo deles. A composição era sólida, e a melodia mantinha o toque clássico de Tellius com o qual ele estava familiarizado. Ele via aberturas na qual podia melhorar, detalhes que só ouvidos tão apurados como o seu poderia. Jacen era um Stormshadow, e ele estava acostumado com o mais alto nível de música. Nada menos era esperado dos descendentes da Voz da Tempestade

- De quem a música?- Ele indagou a Rin, baixinho.- Eu reconheço o toque dos d'Montbelliard, mas essa música não é deles.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

116 Re: Castelo Branthèse em Qua Ago 03, 2016 11:44 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


A surpresa e dúvida nos olhos de Jacen era divertido, deixando uma pequena risada escapar. Era um sentimento interessante quando se conseguia atingir um perito no assunto, mesmo que estivesse arriscando um pouco ao se abrir para críticas.

- É de minha composição. - ela diz, não tirando os olhos do irmão dançando. - Pensei em fazer algo especial para celebrar o baile em homenagem ao meu irmão.



Os minutos passaram enquanto ele observara a irmã dançando com Len - não, ele não voltaria a chamá-lo de "Vossa Majestade" tão cedo, não mesmo - em silêncio. Por vezes, quando espiava algum cochicho por entre o círculo de convidados que observava, ele encarava de onde vinham, calculando o quê estariam dizendo, e quem eram. Teria certeza de manter Sophie distante dessas pessoas.

Assim, as luzes começavam a voltar, ainda que a atmosfera ainda se mantivesse solene, na medida que outros casais se juntavam ao Rei e dançavam também. Ele piscou, olhando para Lotti e estendendo uma mão enquanto se curvava.

- Me daria a honra de acompanhá-la?




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

117 Re: Castelo Branthèse em Qui Ago 04, 2016 12:03 am

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ele vira o corpo na direção de Rin surpresa estampada em sua face,  e de uma hora para outra a princesa se tornara muito mais interessante do que antes. 

- De fato. A música no geral é boa, as harmonias foram bem feitas e a melodia é relativamente original, mas os acordes gerais e as combinações de notas são um pouco simples ainda. - Ele afirma de forma honesta e neutra, mais como um profissional analisando a composição do que algo mais casual. Alguns poderiam achá-lo atrevido por ser tão direto falando com uma princesa, mas o assunto era Música, e ele era um Stormshadow. Música era algo quase sagrado para eles.- Mas você tem potencial... Eu poderia ensinar algumas coisas, se quiser.- Ofereceu sem pensar muito, mas quando percebeu o que falou, Jacen corou levemente.- Depois, se você tiver tempo e quiser, é claro.

Ficou em silêncio por um momento, tenso. "Ótimo desenvolvimento, Jacen", censurou a si próprio. Hesitando um pouco, ele engole em seco estende-lhe uma mão.

- Me daria a honra desta dança?    


Ela sorriu o tempo inteiro durante a valsa de Len e Sophie, feliz por eles, sem dar muita atenção aos comentários que a rodeavam. No fundo, sentia uma pontada de inveja. Bem que ela gostaria de ter um momento assim com Demitri! Entretanto, qualquer pensamento do gênero desapareceu ao ser convidada para dançar.

- Mas é claro.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

118 Re: Castelo Branthèse em Qui Ago 04, 2016 1:48 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ele abre um sorriso quando seu pedido é aceito e tira Charlotte para dançar consigo, juntando-se aos outros casais que já dançavam no centro do salão. Não era nenhum amador, e não estava disposto a cometer um fiasco, e não convidaria ninguém, muito menos Lotti, para dançar se não tivesse confiança de que o sabia.

Conduzia a dança de forma elegante, afinal, não era como se seu pai fosse deixá-lo se formar na pré-escola sem saber valsa. Era um desejo de sua avó, de raízes inglesas, que Soror não deixaria morrer.



Ela sorriu com a honestidade de Jacen, realizando que não era a primeira vez que a sinceridade do jovem a fizera sorrir naquela noite. Não podia esperar menos de um Stormshadow, especialmente quando se tratava de música, e ficou feliz em saber que não havia se saído como uma completa amadora.

- Ficaria muito feliz com as aulas. - ela responde. - E o segundo convite também é bem-vindo. - ela diz e o cumprimenta, segurando sua mão e sendo conduzida para a pista de dança.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

119 Re: Castelo Branthèse em Qui Ago 04, 2016 4:41 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Desde que buscara Isla no Salão de Narciso, Armand percebera que a irmã estava com um humor simplesmente terrível. Normalmente, não daria atenção, tão acostumado como estava, mas eram convidados em um baile, cercados de pessoas importantes, tinham uma postura e aparência a manter e Isla estava falhando miseravelmente. O maior recipiente da maior parte da raiva da irmã era ninguém menos que Michélle Larrystein, com quem discutira mais cedo e não perdera a oportunidade de amaldiçoá-la a caminho do palácio. O que não havia melhorado quando viu as cores do vestido da colega de quarto e se sentiu ultrajada."Como ela ousa usar as cores de Black?!", Isla havia dito.

Armand não tinha a mínima dúvida que, por dentro, além da raiva, a irmã estava com inveja, e que arruinaria o vestido de Larrystein caso a oportunidade aparecesse. O herdeiro, no entanto, não parecia nada ofendido. E porque ficaria? Ela não havia feito nada contra ele, só contra Isla, e os deuses sabiam que era uma razão estúpida. E já estava na hora de obrigá-la a engolir esse fato e que eles não precisavam fazer desafetos onde não precisavam.

E assim ele atravessou o salão com agilidade e destreza, aproximando-se de Michélle.

- Lady Larrystein. - Ele a cumprimenta com um sorriso educado e oferece uma mão, inclinando-se levemente.- Me daria a honra de acompanhá-la?

Ele quase podia ouvir o ganido indignado de Isla à distância. Bom.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

120 Re: Castelo Branthèse em Sex Ago 05, 2016 11:12 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ela estava esperando, observando os casais dançarem com interesse. Os braços cruzados não eram um convite a muitos pretendentes - os interessados tinham mais do que conhecimento que não era nenhum acordo que determinaria quem iria se casar com ela, mas sim sua própria decisão, e não estavam afim de serem rejeitados publicamente.

Assim, a chegada de ninguém menos que Armand Black foi completamente inesperada. Ela piscou, captando a mensagem, e ainda levando alguns segundos para reagir: estava procurando qual era a pegadinha, o interesse por trás de tal convite. No entanto, ela teve que segurar o sorriso malicioso quando se deu conta da reação exagerada de Isla. Precisou respirar fundo, não querendo mostrar receio.

Procurou não responder - havia momentos em que segurar a língua era muito mais proveitoso e passava uma mensagem por si só. Além disso, agora se tratava do herdeiro dos Black. Ela se curvou e deu a mão para Armand, acompanhando-o para o centro do salão.



Ele procurou ajeitar o colarinho procurando se recompor para a dança. Os casais já dançavam, em uma mágica sincronia, no centro do salão ao som da música, e ele não esperava para se juntar a eles.

Se aproximou de Clarisse, que parecia olhar preocupada na direção da mãe desde a chegada dos representantes de Tyrmmëin, e se curvou diante dela, oferencendo uma mão.

- Me daria a honra de sua companhia? - ele pergunta, se aventurando a dar uma piscadela.



Última edição por Elyss em Sab Ago 06, 2016 1:04 am, editado 1 vez(es)




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

121 Re: Castelo Branthèse em Sab Ago 06, 2016 12:13 am

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Já tendo se recomposto após ao chegada, ao ver as danças começarem e o príncipe se movimentar, Mariabelle pediu licença e se retirou, indo conversar com Lady Esmerall Belgriev, uma velha amiga. Soltando um suspiro, Clarisse rezou para seus pés sobreviverem a noite no topo daqueles saltos.

- A honra é toda minha.- Ela responde, pegando na mão dele e deixando-o conduzi-lá até o local das danças.


Vendo todas aquelas pessoas começarem a dançar, parecendo tão tranquilas, ele olha Valary pelo canto dos olhos e cora, ficando um pouco mais ereto e tenso. Engolindo a vergonha, Alphonse limpou a garganta e voltou-se para ela, inclinando-se um pouco e estendendo a mão.

- Me acompanha na dança?- Ele indaga, com voz baixa e de modo mais informal possível dentro das circunstância.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

122 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 09, 2016 4:27 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss

Não conseguia desviar os olhos dos casais que dançavam no centro, sentindo-se enfeitiçada - uma ironia, por assim dizer. A valsa evidenciava o luxo do evento, com os caríssimos vestidos esvoaçando com os movimentos e as joias cintilando sob a luz.

A pergunta de Alphonse, que parecia tão esperançoso e nervoso, a fez enrijecer. Era engraçado, porque ela havia esquecido que fazia parte da festa, mas sua reação era mais do que isso. Uma dança básica sob a visão da nobreza, esperava-se que ela fosse executada com perfeição. Ela podia ter toda a técnica memorizada, mas a pratica eram outros quinhentos.

- Eu... Gostaria de evitar que passasse vergonha. - ela responde, abaixando a cabeça.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

123 Re: Castelo Branthèse em Ter Ago 09, 2016 11:03 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ele olha para a Valary e abre a boca para falar, mas o que poderia dizer? Não queria que ela passasse vergonha, mas, por outro lado, também simplesmente não podia deixar de dançar, como príncipe de Ralion, pele menos uma.

- Já sei. - Ele afirma, os olhos brilhando com a súbita ideia.- Entramos na hora das danças em conjunto. Com a quantidade de pessoas, e como somos pequenos, desapareceremos no meio da multidão e ninguém verá muito bem para dizer se passamos vergonha ou não!




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

124 Re: Castelo Branthèse em Qui Ago 11, 2016 12:46 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ela não deixou de sorrir, depois de alguns segundos surpresa com a ideia súbita de Alphonse. Não era infalível, mas não podia deixar de apreciar a originalidade, muito menos quando estava fazendo isso com ela em mente.

- Nunca imaginei que iria agradecer por ser pequena, mas parece que você me provou errada. - ela diz, assentindo. - Tudo bem então.



Não, não, não, não, n-

Ele estava cobrando? Era isso que recebia quando não jogava ordens à torto e direito. Pelos deuses, queria gritar por não ter Shaoran ou Erik por perto para seguir o maldito protocolo e não deixar que as coisas ficasse embaraçosas. Mais do que isso, ela queria bater em Aegon.

Apertou as mãos em forma de punho em raiva por causa da frustração, mas com um suspiro longo e alguns segundos apertando a têmpora ela pareceu se acalmar. No final, ele era a melhor opção, e provavelmente tinha noção o suficiente para ter estampado no rosto aquele sorriso idiota. De quem conhecia minimamente para ter certeza que não seria atacada com propostas, ela tinha os Aelroth, mas cada um deles já tinha sua própria acompanhante, e Armand Black, que já estava dançando e que daria um prato cheio para os comentários sugestivos.

- Tudo bem. - foi o que ela respondeu, deixando a taça de lado.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

125 Re: Castelo Branthèse em Sex Ago 12, 2016 12:47 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ele abre um largo sorriso, orgulhoso que sua ideia fora aceita

-Então, esperemos.- Ele diz e volta a observar as danças em dupla, esperando o momento certo para entrarem.


Ele sinceramente achava que receberia um fora por sua ousadia, contava com aquilo. Então, no momento em que Ashelia seu convite/preço, não conseguiu impedir a boca de cair e os olhos de se arregalarem, surpreso. Alguns segundos depois, no entanto, a boca fechou e se contorceu em um enorme sorriso e ele estendeu uma mão.

-Vamos?




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 5 de 9]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum