Crônicas de Vëlimir
Seja bem vindo, ó nobre aventureiro ~! Que os bardos cantem a vossa glória na jornada que se apresenta diante de ti.

Inscreva-se no universo de Vëlimir e venha vivenciar diversas aventuras ao lado dos Guardiões dos Elementos!

Conheça o Universo de Vëlimir e divirta-se!

Venha participar do universo de fantasia de Vëlimir no RPG "Os Guardiões dos Elementos"! Torne-se um novo herói ou um vilão e deixe aqui a tua marca ~!

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Castelo Branthèse

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 4 de 9]

1 Castelo Branthèse em Sab Out 10, 2015 10:24 pm

Achlys

avatar
Achlys
Achlys
Relembrando a primeira mensagem :





- ❇ the gods play their games
http://cronicasdevelimir.ativo-forum.com/forum

76 Re: Castelo Branthèse em Qui Jul 28, 2016 2:20 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Já havia passado do horário e, mesmo que diante do fato que não chegaram exatamente na hora, ele não podia se dar ao luxo de esperar mais. Os sobrinhos tentaram avisá-lo, mas ele, de forma infantil, como de descreveria agora, ainda tinha esperanças que Marian fosse aparecer. Não iria, e não havia mandado qualquer sinal de sua decisão.

No fundo, ele suspirava pelo prato cheio dos jornais no dia seguinte, que exagerariam a relação conflituosa dos dois, mas, por outro lado, também estava aliviado por não precisar fazê-la passar por aquele evento, recheado de nomes e famílias que não perderiam a oportunidade de aprofundá-la em sua paranoia. Talvez tivessem evitado um escândalo, que não seria bom nem para eles, nem para o Rei.

Finalizando com a mídia e sinalizando os sobrinhos, entraram no castelo sem dar mais nenhuma palavra.

"Apresentando Lorde Geraint, da Grande Casa de Alterèsia, Ministro de Wyndus à serviço de vossa majestade, acompanhado por seus sobrinhos, Lady Anslie, da Grande Casa de Alterèsia e Lorde Asgeir, herdeiro da Grande Casa de Alterèsia."

A reação com a citação continua do nome de sua casa foi imediata, distinguindo, dentre os rostos pertencentes às mais tradicionais das famílias da nobreza, a careta de insatisfação. Podiam ter se passado mais de trezentos anos, mas não engoliriam que fossem chamados de Grande Casa. Ele esperava que, contudo, demonstrassem um pouco mais de educação durante um evento real.

Atravessou o salão sem muitas demoras, sendo seguido por uma simpática Anslie, que parecia ter mais paciência e calma para lidar com as pessoas, e um quieto Asgeir, que ou tentava passar despercebido ou dava respostas vagas ao que lhe perguntavam, transparecendo certa ansiedade.

Quando chegaram até o Rei foi que ele se deu conta do quão novo o jovem Branthèse era, ainda que não houvesse faltado com nenhuma cortesia. Podia estar subestimando monarca, mas sabia que nenhum dos conselheiros poderia ficar ao seu lado para sempre, e se perguntava se ele estaria realmente preparado.



Última edição por Elyss em Qui Jul 28, 2016 7:51 pm, editado 1 vez(es)




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

77 Re: Castelo Branthèse em Qui Jul 28, 2016 3:00 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

O percurso até o castelo não teve maior empecilhos, e em pouco menos de vinte minutos a limusine dos Harway parava em frente ao castelo, atraindo os olhares para si. Um chofer abriu a porta, e Gavin deslizou para fora, ajudando Ireyne a sair logo em seguida. Os flashes vieram logo em seguida, e eles sempre seriam um incômodo para o casal: os Harway, era bem sabido pela sociedade de Ralion, eram uma família poderosa e rica, mas fechada. Não eram a todos os eventos sociais que compareciam, eles não precisavam, apesar de Gavin ter bastante influência e ser um dos conselheiros do rei.

Entretanto, eles sabiam que a partir do momento em que aceitou ser Embaixador que, agora, era uma figura pública, e deveria agir como tal. Então, respondeu às perguntas mais sensatas com polidez e austeridade, mas foi cuidadoso, suas respostas vazias e sem revelar muita coisa além do desejo de Ralion de manter as boas relações. Como uma dama da nobreza conservadora, Ireyne estava impecável ao seu lado, serena, falando apenas quando falavam consigo. A exceção foi quando mencionaram Erin, que ela interveio e afirmou que ela foi dada uma grande honra, e que cumpriria seu dever esplendorosamente, mas um baile não era a situação ideal para reencontrá-la após meses sem vê-la. Gavin apertou a mão dela e agradeceu ao Deus que colocou aquela mulher incrível em sua vida.

Dando a exposição como suficiente, Gavin conduziu a esposa para dentro do Castelo, cumprimentando o anunciante e lhe dizendo como anunciá-los.

"Apresentando Sua Graça o Duque Gavin Lorsan, Senhor da Grande Casa de Harway, Embaixador em Ekalyon à serviço do Reino de Ralion, acompanhado por sua esposa, a Duquesa Ireyne Dominika, das Casas de Lutgrief e Harway."

O casal Harway desceu as escadarias com calma, tomando seu tempo, como se as atenções não estivessem voltadas para si. Em seu caminho em direção ao novo Rei, não falaram com ninguém, apenas reconheceram sua presença com um aceno de cabeça. Sua prioridade era o Rei, e os curiosos teria de esperar.

- Sua Majestade.- Gavin e Ireyne fizeram uma vênia ao estarem próximos o bastante.- Nossas congratulações por sua ascensão, ainda que em circunstâncias tão devastadoras. É do desejo de meu Rei que possamos dar continuidade às boas relações que seus pais estabeleceram.


Sua atenção foi desviada por um momento de Leo e Clarisse pela chegada dos Lockser e dos Alterèsia. Grande Casa, ela teve vontade de rir. Quem eram eles antes de um príncipe idiota casar com uma deles e elevá-los? O país pagara com sangue e a morte de linhagens antigas e mais dignas. Olhou para a jovem Artwaltz e se perguntou se ela sabia do próprio passado, se estava ciente que estava diante dos descendentes da casa que fora a ruína da sua própria. Julgando que, no fim, Leonard era mais importante para sua atenção, voltou -se para ele.

- Nós é que ficamos honradas em estar presente. Minha mãe sempre manda as mais interessantes notícias de Aurelis, deveríamos ir mais visitá-la, não concorda Clarisse?- Ela indagou à filha que apenas sorriu. Mariabelle se conteve para não fazer uma careta com a falta de reação.- O que está achando de sua estadia no Reino e as mudanças até agora, alteza?




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

78 Re: Castelo Branthèse em Qui Jul 28, 2016 4:36 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Um carro preto, de aparência relativamente simples quando comparado aos outros estilizados que pararam na porta do castelo serviu para chamar um pouco de atenção, afinal, quem seria a família pobre coitada que se deu ao trabalho de aparecer em meio a todo esplendor?

Os flashs começaram antes dele mesmo ser capaz de abrir a porta, mas isso não o impediu de sair do veículo com calma e porte. O interior do carro, em contraste com o exterior, exibia luxo e as cores de sua casa, forrado a pedido seu - ele tinha todo o direito de algo assim. Vestia um paletó primariamente branco, com cores claras que lhe davam uma aparência solene. Somado ao rosto em que se estampava uma expressão paciente, um longo suspiro saiu das gargantas femininas.

Ele não podia estar mais enjoado.

A mídia se aproximou quando se deu conta de quem se tratava, metralhando-o com perguntas sem qualquer restrição. Questionavam se sua legitimação ainda tinha relevância, o motivo da ausência da irmã mais nova, porque estar estudando em Esthrold, entre outras. Ele respondeu a simplesmente todas, lidando mesmo com os jornalistas mais incômodos e ousados com maestria. O que não notaram, no entanto, eram os olhares de soslaio que ele dava, os breves segundos em que sua expressão simpática se transformava em pura irritação. Quase nenhuma câmera foi capaz de captar tais momentos, e, se alguém tivesse, ele teria certeza de lidar com elas individualmente.

Ele foi capaz de praticamente esgotar as perguntas dos jornalistas, logo se despedindo de maneira educada e entrando no baile.

"Apresentando Lorde Rhyant, filho mais velho do Lorde Carthan, Senhor da Casa de Tes'Imlërev"

O salão ferveu em burburinhos, afinal, não se tinha uma história tão escandalosa quanto a dos Tes'Imlërev todos os dias. Enquanto atravessava o salão, ouviu, aqui ou ali, algumas vozes que o chamavam de "bastardo", e, apesar de não ter parado de andar, podiam ter certeza que ele tinha capturado o rosto de cada um. Ao chegar ao Rei, que o encarou de maneira inquisitivo - mais por não saber como reagir - ele se curvou e seguiu todas as cortesias, demonstrando domínio nas normas aristocráticas. Também cumprimentou Sophie de maneira educada, sem demonstrar nenhum indício de hostilidade.



O anúncio da chegada dos Harway não lhe passou despercebido, e ela sentiu a espinha gelar com os nomes. Tentou passar o olho no casal discretamente, o que era um verdadeiro desafio devido a baixa estatura. O recado de Erin enquanto os trazia ressoou na sua cabeça e ela apertou levemente a mão de Alphonse.

- Precisamos sair do canto, não vai ficar bem se permanecermos aqui por muito tempo. - ela afirmou, em tom baixo. Agora que outro nobre de Ralion atraía os holofotes, logo voltariam a se perguntar onde o príncipe estava, e não era prudente obrigar um homem como o senhor Harway a ir até um cantinho onde estavam as "crianças".




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

79 Re: Castelo Branthèse em Qui Jul 28, 2016 11:45 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Sua chegada não causou tanto alarde quanto a de outros convidados mais ilustres, mas foi recebido como uma velha conhecida dos jornalistas, afinal, crescera como a filha única de dois artistas famosos, um casal conhecido por sua fidelidade, parceria, e talento. A própria Chloe teve de responder aos boatos sobre seus pais, mas ela não se importava muito com isso, já estava acostumada. O único ponto em que se sentiu desconfortável foi quando indagaram sobre o fim de seu relacionamento; o que ela respondeu de uma forma fria e sem detalhes, pedindo licença logo em seguida. Não era um assunto que gostaria de falar. Já bastava que hoje teria de revê-lo, ela pensou enquanto dizia seu nome ao anunciante.

"Apresentando Lady Chloe Josephine, Herdeira da Casa de d'Montbelliard."

Atravessou o salão dando os cumprimentos necessários, até chegar ao rei e sua acompanhante, sendo cordial e educada com ambos.


Chegando à mesa de frios ele se serviu de uma fatia de Camembert em cima de uma torrada, além de um vinho tinto de Tellius. Aproveitou o breve minuto de paz, até que, do canto de seu olhos, viu um movimento branco e prata, e quase instantaneamente sua cabeça voltou-se na direção. E lá, há poucos metros de distância dele, estava Esther. Abrindo um sorriso, ele pegou mais uma taça de vinho, e caminhou até ela.

- Poderia juntar a água a um pouco de vinho, uma taça de Cabernet é ótima para acalmar.- Ele diz, estendendo a taça de cristal. Muita calma nessa hora.- É bom vê-la de novo, Esther. Estã ainda mais adorável que da última vez.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

80 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 1:08 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


A sensação de ter alguém se aproximando enquanto tinha seus olhos fechados ao apertar a têmpora não era das mais confortáveis, mas o que poderia esperar? Estava em um baile, rodeada por outras pessoas. Sentiu um "agora não" se aprontar em sua garganta, que provavelmente seria dito em alto e bom tom. O corpo enrijeceu, pronta para despejar a frustração.

No entanto, quando aquela voz familiar chegou aos seus ouvidos, ela abriu os olhos abruptamente, virando-se para encarar Reynald. O corpo relaxou automaticamente, e ela não pôde deixar de ficar levemente boquiaberta. É claro que a primeira coisa que ele lhe diria depois de um ano seria oferecer uma bebida. Vinho. Enrubesceu, perguntando-se o quão óbvio era o fato de que Isla a havia afetado daquela forma.

- Se eu não lhe conhecesse, diria que o timing foi impecável. - ela diz, recobrando a postura e recebendo a taça das mãos dele. O tom de voz saiu mais firme do que o esperado, mas ela não se arrependeu, a ironia identificável na resposta. - ... É bom finalmente revê-lo. - ela continua, tentando não prestar atenção demais no elogio que recebera, ou era bem possível que derretesse ali mesmo.



Para ser sincera consigo mesma, ela não podia negar que teve vontade de enrubescer quando viu a cabeleira castanha movendo-se rapidamente entre os outros convidados para chegar até si, mas não lhe daria essa satisfação. Em seguida, quando ele chegou e soltou aquela frase, ela agradeceu por não tê-lo feito, porque teve vontade de socá-lo.

- Você devia fechar a boca antes de lhe oferecem um babador. - ela respondeu, tomando mais um gole de água. - Ou antes que uma mosca entre aí e tenha que conviver consigo. - ela continua, recebendo-o com toda a educação de sempre.

Ela não deixou de olhá-lo de cima a baixo também, quase de maneira involuntária, pensando que ele não estava tão mal assim, mas, obviamente, jamais o admitiria.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

81 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 1:33 am

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ele solta uma risada baixa e rouca com a fala dela, balançando a cabeça. Não a culpava por estar irritada com ele, tinha bem sua parcela de culpa sobre isso.

- Você tem razão, eu tenho um timing horrível, o que não pode ser dito de você, afinal, apareceu aqui justamente enquanto eu fiz uma pausa na minha busca.- Ele diz, abrindo um sorriso tranquilo, tomando um pequeno gole do vinho, ficando alguns minutos em silêncio antes de suspirar.- E eu lhe devo um pedido de desculpas, Esther. Por ter ficado tanto tempo sem notícias.- ou não diretamente dele, porque pelos olhares que Aurora lançava a si quando treinavam e os risinhos eram definitivamente suspeitos.


Ele escuta o que Valary diz e solta um suspiro, balançando a cabeça em acordo. A verdade é que se não fosse a pressão de todos os olhares em si, ele estaria muito mais tranquilo em cumprimentar o casal. Lorde Gavin, exceto em sua relação complicada com Erin, era alguém racional e confiável para não fazer nenhum escândalo ou comentário desnecessário em publico, e Lady Ireyne... Bem, ela era Lady Ireyne e provavelmente faria alguma coisa que o envergonharia na frente de Valary.

- Vamos, quanto antes falarmos com eles, melhor. Lorde Gavin e Lady Ireyne vão aprovar.- Ele diz e oferece-lhe o braço esquerdo, sorrindo nervoso.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

82 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 2:21 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ele não deixou de perceber a tensão de Clarisse, se segurando para não pegar na mão dela e aproximá-la de si, mesmo que só para afastá-la um pouco da mãe. É certo que não era o dever dele interferir em assuntos de família, mas o incomodava ver a namorada apreensiva, especialmente com alguém com quem ela devia se sentir segura.

- Suas palavras são revigorantes, milady, e peço que não se incomodem de pedir qualquer coisa que faça de vossa estadia em Aurelis a mais agradável possível. - ele estica um pouco o assunto, esperando agradá-la. - Ekalyon sempre é cheio de surpresas! As reformas deixaram a capital exuberante, para não falar da própria escola. Magnífico, de um bom gosto exemplar.



Ela toma um gole do vinho, abaixando a cabeça enquanto o escutava falar, digerindo suas desculpas e, até, analisando o quão "certa" ela estava em tudo isso, o quanto podia cobrar dele sem pensar em si. O efeito de Reynald lhe era assombroso. Ela ficou em silêncio por alguns segundos antes de responder, ou melhor, se tocar que tinha que dizer alguma coisa.

- O que passou, passou. - ela responde, engolindo o orgulho junto do vinho que ele lhe ofereceu. - Ficar remoendo os erros não leva ninguém a lugar nenhum.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

83 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 2:28 am

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ele suspira com a resposta dela, mas mantém a calma e balança a cabeça, quase que conformado. Reynald sabia que não estava tudo bem, e sentia uma vontade imensa de contar a ela tudo o que estivera fazendo nos últimos meses e o porquê. Mas não agora, ainda não. Não estava tudo pronto.

- Você tem razão, não adianta. - Ele admite com mais resignado, e escondendo certa frustração. Ele esperava uma reação, não que fosse tão simples. Provavelmente tinha problemas, porque qualquer pessoa estaria cantando de alegria.- Mas, posso tentar recompensar pelos erros.- Ele continua, pousando a taça de vidro na mesa e estendendo-lhe uma mão.- Dança comigo?


Ela solta uma risada baixa com o comentário de Leonard, balançando a cabeça, seus lábios se curvando em um sorriso de lado, os olhos verdes brilhando como os de uma víbora. Sem dúvida o Reino estava melhor, afinal, quem liderava as reformas era qualquer Usurpador ou a filha sem cérebro de um, mas sim uma Von Einzenberg.

- Nada menos do que o esperado, tendo em vista que quem supervisionava as reformas era a Duquesa de Von Einzenberg. A visão apurada para estética é uma constante na linhagem. - Ela afirma, frisando a palavra linhagem. Para falar a verdade, se não fossem os Ministros ou Hecate ela não fazia ideia do que Yuna Branthèse teria feito com o Reino. Sentia horror só de pensar. - Deveria visitar Groundus em algum momento, alteza. Tenho certeza que Clarisse adoraria lhe mostrar o Castelo de Vidro.


Como a mãe conseguia ser o arquétipo de educação e polidor diante da Família Real e por detrás dela destilar o mais puro veneno ela não conseguia entender. Contudo, diferentemente de Mariabelle, parte de sua infância, quando o pai ainda estava vivo, não teve a mesma pressão, o mesmo apreço ferrenho por tradição. Em sua opinião, os Branthèse estavam-se saindo incrivelmente bem até então, é tinham tudo para ser uma grande dinastia.

A segunda fala da mãe... Não era uma má ideia, apesar das intenções com que fora sugerida. O Castelo de Vidro fora construído pelo fundador de sua casa, Loren, às margens de um lago, é revestido com uma substância mágica, cuja fórmula fora há muito perdida, que lhe conferia um aspecto vítreo. Era uma das grandes obras da arquitetura de Ekalyon.

- Não é uma má ideia.- Ela diz por fim, concordando com a mãe e virando-se para Leo.- Poderíamos ir em algum final de semana.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

84 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 3:11 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Estando dentre os últimos a chegar, ela parecia não se importar tanto com o horário, estampando um sorriso divertido no rosto durante todo o percurso. Um brilho passou por seus olhos quando soube que o príncipe já se encontrava ali.

Estava animada pela noite.

Claro, não foi o único nome que lhe chamou atenção, mas ela não podia demorar-se demais nele.

O carro oficial da embaixadora de Tellius parou na entrada quando a mídia parecia ter começado a se dispersar, despertando todo a energia que parecia se esvanecer. Os jornalistas adoravam a figura simpática e elegante de Deiryne L'Achenflèur, que não tinha muito trabalho em manter essa imagem, contanto que continuasse a lhe ser conveniente, e para Tellius também.

Saiu do carro com calma, sendo seguida pelo filho e agradeceu ao manobrista que os recebeu, com Krevan engolindo um olhar de estranheza diante da ação. De novo, não era papel dele questioná-la, jamais havia sido. E as fotografias começaram, exibindo-se de forma discreta e portada, além de sorrir largamente ao lado do filho, acenando para os fotógrafos e jornalistas que se aproximavam.

Antes de perguntas, ela ouviu uma bela rodada de elogios, com eloquentes escritores de matérias que faziam questão de ressaltar o quão própria estava e como o visual exibia as marcas de seu reino natal. Ela agradeceu docemente, não deixando de pensar no pequeno preparativo que usava: seus poderes a envolviam em um aroma convidativo e charmoso, moderadamente afrodisíaco para deixar as interações mais... Favoráveis. Em seguida, respondeu apenas as perguntas convenientes, rindo de forma delicada - sua marca - para aquelas que não se daria a o trabalho de responder, o que não deixava de encantar os jornalistas.

Passado algum tempo, ela decide que já era tempo de entrar, despedindo-se e adentrando o salão junto do filho.

"Apresentando Sua Graça a Grã-Duquesa Deiryne Nimyra, líder da Grande Casa de L'Achènfleur e Embaixadora do reino de Tellius em Ekalyon e seu filho, Lorde Krevan Caireall, herdeiro da Grande Casa de L'Achènfleur."

Muitos olhares se viraram para acompanhar a sua chegada, alguns por curiosidade, outros por sensatez, e terceiros... Por outros motivos. Exibia um sorriso confiante e afável, falando com quem se aproximasse de si com simpatia e sorrisos, mostrando-se interessada e compreensiva. Outros, aqueles que a conheciam e só se aproximavam por obrigação, tentavam ser cautelosos, e alguns eram até mais ousados com insinuações, e com eles ela era capaz de retrucar de forma certeira, fazendo as suas próprias insinuações, fruto do trabalho de suas fontes, não dificilmente deixando-os sem palavras. Conseguia fazê-lo de tal forma que, por pior que fosse, ainda garantia o apoio da maioria. Ela sabia como ninguém pintar os desafetos como inimigos em comum de todos, como se dispersasse com maestria suas opiniões aos outros.

Quando ficou frente a frente com o novo monarca de Ekalyon, ela não conseguiu desviar o olhar para a irmã ali perto, perguntando-se se ela não seria uma melhor opção. Rapidamente, ela voltou sua atenção para Len, abrindo um sorriso caloroso.

- Vossa majestade, é uma honra poder estar aqui com as melhores intenções para ambos os reinos. - ela cumprimenta-o com graça, não esquecendo-se de em seguida virar-se para Sophie. - Senhorita Artwaltz, que jovem adorável. - ela elogia de forma simpática, não deixando passar despercebido a leve ênfase no sobrenome da jovem.

Bruxos, quanta imprudência.

Ela afastou-se assim que o filho terminou de cumprimentá-los, voltando para o salão e olhando em volta, à procura de uma pessoa específica enquanto sugeria ao filho que fosse cumprimentar diretamente certas pessoas específicas - sua forma singela de obrigá-lo. Quando encontrou, um sorriso interessado se abriu em seus lábios novamente, destacando a cabeleira loira e as maneiras distintas... Além dos olhos heterocromáticos do príncipe Reynald. Ela apenas deu um aceno quando ele a notou olhando, parecendo inofensiva, ao mesmo tempo que observava com interesse a jovem Von Crimson próxima a ele.



Ela assente, concordando com Alphonse e tentando arrumar a postura da melhor maneira que conseguisse. Mal podia acreditar que estava rezando para não tropeçar ou fazer qualquer outra besteira embaraçosa. Tentou esvaziar a cabeça para parecer o mais calma e própria que pudesse.

- Sim, alteza. - ela responde de forma complacente e volta a pegar no braço que lhe fora estendido.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

85 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 4:09 am

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Estando o marido compenetrado em uma conversa com Lady Yerina Lagrimven, Ireyne foi a primeira a perceber a duas crianças abrindo o caminho pelo salão. Ao ver o Príncipe, seu rosto se iluminou e ela imediatamente tocou no braço do marido, acenando na direção em que vinham com um leve movimento da cabeça. Entendo o recado, Yerina logo terminou a conversa, marcando uma reunião para a quinta. 

Ela e Gavin encontraram os dois no meio do caminho, e que estavam perto, Ireyne se desvencilhou do marido.

-Al!- Ela exclamou, com doçura, abaixando-se sem cerimônia para abraçá-lo. Alguns instantes depois Ireyne o soltou, segurando-o pelos ombros e o observando.- Você cresceu desde a última vez que lhe vi, está em bom caminho para se tornar um belo rapaz. - Ela afirma carinhosamente.- Myrielle está sempre me perguntando sobre você, ela sente sua falta.


Ele cora ao ouvir as palavras da Dama, mas não pode deixa de abrir um sorriso. Alphonse adorava a mãe de Erin, a quem conhecia desde pequeno, em cuja cada ele havia passado bons finais de semana. A Casa dos Harway era uma das poucas que sua mãe, uma amiga querida de Lady Ireyne.

- É bom vê-la também, Lady Ireyne. Diga a Myri que também sinto falta dela e dos nossos amados biscoitos de leite!- Ele diz, rindo da memória. Sempre no fim da tarde, após um dia de brincadeiras, Lady Ireyne trazia a ele e a Myrielle uma bandeja cheia de deliciosos biscoitos recém-saídos do forno.


Ela solta um riso suave e balança a cabeça afirmativamente.

-Ela ficara feliz em saber!- Ela afirma, animada e se vira para Valary.- E quem essa jovem adorável que o acompanha?- Ireyne indaga com um sorriso, e na sua expressão havia nada menos do que curiosidade e gentileza, sem sombra de falsidade. A pergunta, apesar de não tão explícita, era dirigida à própria Valary.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

86 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 6:40 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ela arregalou levemente os olhos com a recepção de Ireyne, mais surpresa por ser... Inesperada. Não sabia o que pensar, a forma calorosa, informal e até materna como ela cumprimentou Alphonse era bem o oposto do que se pensaria de um nobre de Ralion.

Ainda tinha muito o que aprender, e não pode deixar de sorrir com aquilo. Era bom saber que Al tinha pessoas carinhosas com quem ele podia contar.

Quando a atenção voltou para si, ela ficou sem reação por alguns meros segundos, até processar a mensagem. Era seu nome, mas no final era o necessário, por menos hostil que a Sra. Harway pudesse ser.

- Me chamo Valary Von Teshéen, lady  Harway. - ela responde, curvando-se respeitosamente, esperando que a voz tivesse saído firme e que houvesse respeitado o cumprimento certo. Óbvio, ela não tinha feito nada de errado com o gesto, mas no momento parecia que a mente estava em branco.



Última edição por Elyss em Sab Jul 30, 2016 6:24 pm, editado 1 vez(es)




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

87 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 7:28 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ela arregala de leve os olhos e pisca, surpresa. A ideia passara pela sua cabeça, especialmente pelos traços de Valary, a pele, o cabelo e os olhos, mas evitara qualquer julgamento antecipado. Ireyne balançou a cabeça para espantar a surpresa, e sorriu. Definitivamente não era como a maioria dos nobres de Ekalyon, como poderia ser, após Erin, Rheltia e mais do que todas, Myrielle? A vida havia lhe ensinado tolerância e humildade, não o contrário.

- Pode me chamar de Lady Ireyne. - Ela responde com um sorriso gentil.- É bom conhecê-la, Senhorita Valary. Espero que sua alteza não esteja lhe dando muito trabalho.- O olhar dela se vira para Al e ri baixinho ao vê-lo corar e balbuciar que ele não dava trabalho algum.


Von Tésheen. O nome ressoou na mente de Gavin mesmo alguns segundos após ter sido pronunciado, e imediatamente preocupou-se em analisar a jovem diante de si com atenção. À primeira vista, ela não parecia ter a mesma índole da Getsukai que, supunha ele, era sua irmã mais velha, mas era cedo demais para chegar a qualquer conclusão definitiva. Ninguém diria em que o infame Rieyd Al-Fayed se tornaria quando o conhecera como uma criança.

Havia muito mais a uma pessoa do que um sobrenome, não pegaria isso, mas isso não queria dizer que eles não importavam. Harway, Von Tésheen , Artwaltz, Al-Fayed, Lennox, Larrystein - todos tinham uma tradição, uma espécie de padrão que se repetia em cada geração, traços passados de pai para filho através de sua criação. Exceções existiam, mas ele não tinha prova alguma que Valary o era. Não seria desrespeitoso à acompanhante do Príncipe, porém manteria a distância educada e a cautela. Se a menina mostrasse sinais de que seguiria o mesmo caminho dos antepassados... Erin poderia ser confiada para lidar com o problema, pelo menos.

- Tenho certeza que o comportamento do Arquiduque de Ralion não é nada mais nada menos do que ideal, Ireyne. - Ele diz com a voz suave, tocando no ombro da esposa, que suspirou. O uso do título fora um pequeno lembrete a Alphonse, de quem ele era, e para portar-se com a austeridade devida. Prosseguiu para fazer uma vênia respeitosa.- É uma honra vê-lo novamente, alteza. - Gavin reergue-se, só para depois virar-se pala Valary.- Senhorita Von Tésheen. - Um cumprimento neutro, sem nada revelar. Frio, sério e polido .


Ao ouvir a apresentação de Deiryne, Reynald teve de morder sua língua para não soltar um xingamento. Ele jurava que ela já havia chegado, mas não, e ela o vira justo quando estava falando com Esther. O Príncipe conseguia enxergar a pessoa por debaixo da máscara, e não gostava do que via.

Subitamente, ele sentiu a necessidade de tirar a atenção dela de Esther e trazê-la para si. Talvez não conseguisse, mas poderia tentar.

-Esther.- Ele chamou em voz baixa.- Eu preciso que você vá para os jardins, e espere por mim lá. Eu a encontrarei assim que puder.- E com isso lançou-lhe um olhar que pedia, implorava para ela confiar nele.

Não ficou mais tempo, dando as costas e indo em direção a Deiryne com um sorriso amigável.

-Grã-Duquesa L'Achènfleur. É um prazer revê-la. - Ele diz enquanto pega uma das mãos dela e deposita um beijo como um cavalheiro.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

88 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 9:24 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ela manteve a expressão o quão neutra quanto possível. Sabia que falar seu nome completo tinha um preço, mas tinha certeza que era menor do que o de não citá-lo e descobriram-no depois. Não era, também, o caso de ter vergonha dele, pois, ao mesmo tempo que reconhecia o impacto de figuras como Maderv ou a própria irmã, ela também não tinha nada menos que admiração por Lyesser, Viennë e a lendária Vanadys. Claro, sabia que as últimas tendiam a ter seus nomes apagados em favor das primeiras, virando apenas notas de rodapé.

A frieza de Gavin contrastou com a maneira mais acolhedora de Ireyne, mas ela tentou não parecer afetada. Imaginou que a esposa era uma exceção, e que o comportamento dele condizia mais com a tradição.

Não era uma reação ótima ou maravilhosa quanto a si, mas também não era especialmente péssima. Ela se curvou quando Gavin se referiu a ela diretamente, grata por ele não ter simplesmente ignorado sua presença.

Ela permaneceu mais quieta dessa vez, procurando não segurar em Alphonse por mais que quisesse se sentir um pouco mais confiante, só respondendo quando, e se, falavam consigo. Era a melhor aposta que tinha, além de procurar não citar Erin.



A reação a sua resposta a pegou de surpresa, com um sorriso tímido crepitando entre o rosto enrubescido, mais evidente pela pele alva. Estava começando a deixar a taça de lado quando viu a hesitação no olhar dele, se segurando para não seguir o lugar onde ele estava encarando.

Ergueu uma sobrancelha com o pedido, preparando-se para perguntar o que estava passando na cabeça dele, mas não teve tempo, resumindo-se a se curvar em uma reverência que não tinha mais do que respeito. Ela apenas suspirou pesadamente, enchendo a taça mais uma vez. Raios, a sugestão dele era boa.

Começou a andar na direção dos jardins, parando vez ou outra para cumprimentar conhecidos ou continuar as conversas do início da festa. Estava tentando ser discreta em sua "retirada".



Última edição por Elyss em Sab Jul 30, 2016 1:51 pm, editado 1 vez(es)




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

89 Re: Castelo Branthèse em Sex Jul 29, 2016 10:45 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

- Agora, Al, onde está minha filha mais velha? Nós precisamos ter uma conversinha. - Ela diz com um sorriso, mas havia um brilho em seus olhos que beirava ao feral. Por outro lado, a menção à Erin fez uma sombra cair sobre a face de Gavin.


- Perto das escadarias. - Ele responde rápido. Não tinha certeza, mas era típico de Erin estar vendo quem entrava no salão, conferindo suas faces e a lista de convidados que ela provavelmente decorara. 

Ireyne sorriu e graciosamente se despediu, não sem antes convidá-los para um chá em sua casa. Gavin trocou algumas palavras a mais com Alphonse sobre sua estadia em Ekalyon, a opinião sobre o Reino, como estava se adaptando. Não perguntou mais coisas, para o seu alívio- Lorde Harway sabia que havia hora, lugar e idade para tudo. Ele se despediu deles de forma educada, antes de seguir a esposa.

-O que achou deles?- Ele indagou para Valary, levemente nervoso.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

90 Re: Castelo Branthèse em Sab Jul 30, 2016 5:43 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


A aproximação do príncipe foi recebida com uma expressão surpresa, despachando as pessoas com quem estava falando para receber e cumprimentar o membro da realeza de seu reino. Olhou-o de cima a baixo, parecendo satisfeita com as roupas impecáveis - alguns diriam que não era seu dever julgá-las, mas ela bem sabia que a imagem era um ponto de extrema importância na forma como as pessoas olhavam para o reino que representava, ainda mais para um membro da família real.

Ela respondeu ao educado cumprimento de Reynald se curvando de forma perfeita, ainda que não tirasse os olhos dele.

- Oras, o prazer é meu por estar aqui em serviço da coroa, Alteza. - ela responde, sorrindo de forma doce. - Devo dizer que fiquei surpresa ao não vê-lo acompanhado da senhorita La Fère. - ela comenta, já entrando no tópico das companhias. Sabia que o príncipe lhe conhecia, e não precisava ser súbita, mas a política era movida pela sua dose de sutileza.



A chegada de mais e mais nomes nobres lhe interessava profundamente, observando cada família anunciada e lembrando-se do que seus tutores e sua própria mãe haviam lhe ensinado sobre algumas figuras - Lady Mariabelle que competia contra Medlay para tomar o título de "víbora", os espalhafatosos Lockser que pareciam simplesmente adoráveis em família, e os próprios Alterèsia que mesmo depois de séculos se viam cercados por perigo, ou assim pensavam. Ela sorriu e pegou uma taça de champagne, feliz por não ter ninguém por perto que se importasse de censurá-la.

Era hora de sair de seu círculo de bajulação e falar com outros convidados ilustres, como bem mandava a regra. Os deuses ainda demorariam a ver o dia em que um Larrystein ficasse recuado em uma parede durante um baile.

Primeiro, ela se dirigiu aos Lennox. Que entrada! Escandaloso! Ela adorava genuinamente o jeito da família, e esperava o dia em que ensinaria os filhos, ao se tornar líder de sua casa, a não se resignarem a nenhuma regra que os limitasse. Sua mãe era orgulhosa demais para fazer isso. O que, no entanto, não parecia que a impedia de estar prestes a assinar um acordo com a Federação de Comércio em Aurelis.

Ela se aproximou e fez uma vênia, procurando demonstrar respeito.

- Duque Lennox, é um prazer vê-lo aqui. Gostaria se parabenizá-lo pelo cargo. - ela diz, sendo, estranhamente, sincera. Sabia que eles podiam detectar uma mentira de longe, e não se arriscaria. Além disso, mesmo que o concorrente fosse seu próprio pai, ela não tinha como defender o Lorde Belraith: ótimo administrador, péssimo político. Provavelmente teria evitado o evento e apenas mandado a filha no lugar. - Lady Irma, Phoebe. - ela também não deixa de cumprimentar, não deixando de se demorar na peça da colega de escola. Fenomenal! Até sentia uma ponta de inveja pela ousadia, e não ia esconder isso.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

91 Re: Castelo Branthèse em Sab Jul 30, 2016 6:17 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Por um momento sequer ele deixou o sorriso sereno escapar de sua face, e até apreciava que Deiryne não perdesse tempo e fosse direto ao ponto. Manter a calma, a postura e, se - ou melhor quando - o assunto chegasse a Esther, dissimular.

-Infelizmente, Germaine não conseguiu a permissão de seus pais para comparecer ao evento, mesmo quando especificou que seria em minha companhia. Desde o pequeno incidente ano passado, Tia Désirée está a mantendo em rédeas curtas, como a senhora bem sabe.- Na verdade, o que acontecera ano passado com Germaine não fora nada pequeno, e sim algo que beirava a um gigantesco escândalo para a Casa de La Fère, abafado com muitos subornos. Entretanto, a nobreza de Tellius sabia de tudo que se passava e comentava atrás de portas fechadas, e duvidava que Deiryne fosse uma exceção.


Nem ele, nem Irma ficaram muito surpresos quando a jovem Larrystein aproximou-se para cumprimentá-los, acharia que havia algo estranho se não o fizesse. Irma poderia ter suas reservas quanto à mãe da garota - não que demonstrasse isso enquanto sentada numa mesa de negócios - como qualquer pessoa minimamente hábil em política também teria. Era uma simples questão de bom-senso, e nada além.

- Lady Michélle, o prazer é todo nosso.-Ele responde de forma cortês, pegando a mão e depositando um beijo nas costas dela.- E agradeço, é uma honra ter sido escolhido para o cargo.- Não que ele achasse que houvesse alguma honra naquilo. Era só pura e simples política, visando os interesses de seu Reino no cenário global, e a prosperidade necessitava de relações internacionais amistosas.

Irma também não perdeu tempo em cumprimentar a jovem, elogiando-lhe a aparência e perguntado se o acessório no cabelo fora feito pelos joalheiros do leste. Cesare conteve o sorriso de lado ao ver o brilho nos olhos da esposa. Ele quase conseguia ver os pensamentos correndo na cabeça dela, o quanto alguém pessoa pagaria por uma cópia do item após o baile, só para dizer que possuía um igual a Larrystein, do mesmo fabricante. É claro, ela também indagou sobre os pais da garota, comentando que falara com Medlay mais cedo.


Ao ver Michélle olhando para seu vestido, ela não se fez de rogada e abriu um sorriso. Ela estava esperando desdém, mas o que viu era muito mais interessante: inveja, sim, a outra também não fez questão de ocultar, mas, além disso, ela via possibilidades. Talvez pudesse forjar um aliança com a garota, o que poderia ser vantajoso para ambas a curto prazo, enquanto estivessem na Escola de Ekalyon, e a longo prazo tambem. Phoebe poderia não ser a mais velha, mas Irma e Cesare sabiam que não seria Ashton a ser visto como o herdeiro do pai. O próprio primogênito tinha plena noção que não nascera para aquela vida, não como a irmã. E uma amizade entre as casas faria muitos temerem.

Diferentemente do pai e do tio, ela e o irmão eram aliados, com um objetivo comum, colocado em sua cabeça por anos: o sucesso dos Lennox. Eles sabiam em posição seriam mais eficiente, e estavam satisfeitos com elas.

- Michélle. - Ela cumprimentou a outra jovem com um aceno de cabeça.- Adorei o vestido, especialmente as cores. Você fica melhor nelas do que Isla Black.- Afirma docemente, fazendo uma alusão à outra colega no baile, com um toque de malícia. O pequeno incidente do salão não passara despercebido, e que jeito melhor de criticar a pequena Black enquanto elogiava Michélle, um elogio até sincero?




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

92 Re: Castelo Branthèse em Sab Jul 30, 2016 9:06 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ela continuou conversando com os Lennox, não se importando de responder à Irma sobre as origens do acessório. Era uma bobeira. Cara? Certamente, mas como ela já havia se decidido, não era nada próximo do que seria a sua jóia, e conseguir algo de Yen'Darin era um pouco... Difícil no momento, ainda mais uma peça personalizada. Os Zhao Wen deviam saber falar melhor sobre isso, pensou maliciosamente.

Em seguida, quando Phoebe falou consigo, ela não pode deixar de abrir um sorriso confiante com o elogio. Sabe-se lá se estava sendo sincera ou a bajulando - apesar de levantar a questão do porque Phoebe Lennox precisar fazer algo assim, sendo, portanto, uma opção descartável -, a vaidade conseguia se sobressair, especialmente quando significava que estava melhor que um de seus desafetos.

- Achou? Não havia passado pela minha cabeça. - ela responde, pouco se importando de soar falsa ou algo assim. Era bem verdade que já havia escolhido a peça antes de sequer passar pela cabeça que teria uma discussão com Isla Black, mas bem, o que podia fazer se as cores alheias sempre caíam bem em um Larrystein? - Mas não chega nem perto do seu, sejamos sinceras. Ousado, e o melhor: único.



Ela assentiu com a resposta, interessada. Ah, o escândalo da pequena La Fère rendeu por bastante tempo, e ela teve suas esperanças para com a menina soterradas, pelo menos até então.

- Mademoiselle La Fère é uma mulher sensata. - ela comenta. - Por mais incômodo que seja para lady Germaine, temos que ter em mente a imagem de Tellius aqui fora em todas as nossas decisões. - ela continua, encarando-o. - Penso que o Vossa Alteza compreenda isso melhor do que ninguém. - ela finaliza, voltando a abrir um sorriso calmo.

Ao mesmo tempo, quando os olhos rondaram o salão mais uma vez não viu mais sinal da filha de Astrid, mas não havia saído do lugar, e estava confiante de que a jovem estaria perto da mãe. Quem sabe iria falar com a colega embaixadora em seguida.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

93 Re: Castelo Branthèse em Sab Jul 30, 2016 10:43 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ela não conseguiu não deixar de abrir um sorriso e soltar uma risada com o tom que Michélle usara; havia pessoas que nesse tipo de ambiente pareciam criancinhas acuadas, ou, então, horrorizados com as mentiras, os jogos. Mas Phoebe? Não, ela nascera e fora criada para isso, para se divertir com esse mundo. Como Haine Ainsburgh se forçara a fazer séculos antes.

- Oh, obrigada! - Ela diz animadamente, com um sorriso suave brincando em seus lábios.- Maman o encomendou em sua viagem mais recente à Cidade Livre de Hymrös. Os costureiros locais trabalham com tecidos transparentes de uma forma simplesmente estupenda.- Completa a frase fazendo referência à grandiosa cidade estado às margens do mar do Sul, além de Hoirisen e Yen'Darin, e que se tornara um cliente de Thyrmëinn para manter-se autônomo.


- De fato, Tia Désirée é uma mulher muito sensata.- Ele concorda, não mencionado os pensamentos que tinha:"E uma pessoa muito melhor do que você."-  Você tem plena razão quando afirma isso, Lady Deiryne. Como Príncipe de Tellius, é meu dever mostrar a melhor imagem possível do meu reino, que lembramos daqueles que nos apoiaram em tempos difíceis.- Ele afirma em tom suave, mas confiante e firme.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

94 Re: Castelo Branthèse em Dom Jul 31, 2016 1:01 am

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


O jovem príncipe não era fácil de se tirar do sério, e também bastante confiante em seus julgamentos. Ela esperava que os eventos do último ano pudessem ter tido algum efeito em sua personalidade, de maneira positiva, mas parecia que continuava ingênuo demais. Só porque o sobrenome de alguém não era "Barhsburg" não significava que era de confiança, e parecia ser bem o caso da filha de Astrid. Umbra indicava tudo.

- Estou vendo que sim, e que forma melhor do que uma peça de cristal de estrela? Estava me perguntando onde a jovem Von Crimson teria arranjado uma. - ela pergunta, enquanto detectava as roupas pretas e brancas de Astrid no outro lado da sala. - Um presente muito especial, até onde me lembro. - ela continua, virando sua atenção para ele e sorrindo, mesmo que não precisasse de uma resposta. Não, não estava insinuando que fosse diretamente dele, sabia que Reynald era mais refinado e discreto que isso, mas só queria mostrar que ela sabia que havia mais conexões da moça em Tellius, e eram elas que lhe interessavam.

- Mas olha só! Acabei monopolizando sua Alteza, quanta imprudência minha. - ela diz, colocando a mão à frente do rosto. - Tenho certeza que mais outros ilustres convidados gostariam de falar consigo, e não me demorarei mais. - ela diz e faz uma vênia para o príncipe.

As pessoas ainda não haviam começado a olhar, mas logo iriam se a conversa se extendendo e ela continuasse cutucando o assunto. Todos tinham deus limites, e ela não pretendia conhecer até onde conseguia manter as pessoas favoráveis à si. Não precisava passar a ideia de que estava discutindo com o príncipe de seu reino na primeira festa.



Ela observou Lady Ireyne e Lorde Gavin se distanciarem, à procura da filha para discutirem. Não sentia completo alívio, já que não havia se saído tão bem assim, ao que tudo indicava, mas também não podia dizer que estava feliz de não estar mais perto do Embaixador de Ralion.

- Eles são muito educados. - ela responde quando ouviu a pergunta de Alphonse. - E obviamente querem o seu bem, o que também é muito bom de se saber. - ela continua, sorrindo. A última parte era a que mais lhe trazia alívio, não era raro que  nobres tentem se aproveitar de um herdeiro jovem para terem vantagens, mas os Harway não transpareciam nem ser o tipo que precisasse fazer isso, ou que estivesse disposto a.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

95 Re: Castelo Branthèse em Dom Jul 31, 2016 1:54 am

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ele não retruca Deiryne, apenas a observa falar, prestando atenção no que estava oculto nas entrelinhas. Reynald não era tolo para não enxergar o que estava nas entrelinhas, mas não permitiu que aquilo lhe afetasse. Pensou, por um momento, se a embaixadora tinha noção da verdadeira extensão de seus planos. Havia sido discreto com elas, e só Aurora, Phillip e ele próprio sabiam.

Quando a Lady L'Achènfleur se retirou, ele não foi direto aos jardins, falou com algumas pessoas aqui e ali, teve certeza que estava fora do olhar da embaixadora, e se esgueirou-se para fora, procurando Esther.


Quando o carro estacionou - depois de pegar o caminho mais longo a mando dela, na esperança dele ter algum problema e ela não precisou ir ao baile- Jocelyn praticamente pulou na porta, jogando-a aberta antes que qualquer outra pessoa pudesse fazê-lo. Já estava de vestido e salto, ninguém ia abrir uma porta para si. Ao verem a cabeleira cor de rosa, os jornalistas imediatamente se viraram em sua direção e começaram a fazer perguntas e a dar seus pêsames pela morte da mãe, o que a irritou. Mal a enterraram e já vinham com perguntas e questões idiotas? Ela fez seu melhor para ignorar, respondendo apenas as questões sobre seu próximo espetáculo antes de desaparecer dentro do Castelo, longe da vista.

"Apresentando a Lady Jocelyn, da Casa de Stormshadow."

Era infinitamente satisfatório não ter nenhum título fora o "Lady". Significava que não tinha responsabilidade, que Jacen é que ficava com os problemas e estava tudo bem. Muitos de seu reino virariam o nariz e gostariam que seguissem a tradição, mas tradição e Jocelyn Stormshadow se repeliam mais cargas iguais. Como a maioria dos nobres sabia que ela era a irmã inútil para seus propósitos, não teve muitos problemas para chegar ao Rei e a acompanhante, fora alguns "pretendentes" assanhados. Deuses a livrassem se um dia se casasse com um desses nobres almofadinhas.


Ele solta uma risada alta, o sorriso se alargando. Mesmo cercada por essa pessoas, em um lugar que ela provavelmente preferiria não estar, Ashe continuava tão brilhante como sempre. Deuses Dragões, Aegon estava perdidamente apaixonado pela futura Rainha de Loriath – isso significava que ele teria muitos, muitos problemas. E outros pretendentes para afugentar. Será que Saeryax gostava de humanos fritos?

- Tudo bem, tudo bem. Mas isso não muda o fato de você estar ótima nesse vestido, embora nada vença roupas de batalha é uma espada.- Ele provoca, e qualquer pessoa que ouvisse isso o acharia completamente louco. Bem, Ashe estava em frente dele em um vestido. Não tinha como ser culpado.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

96 Re: Castelo Branthèse em Dom Jul 31, 2016 3:59 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


As novas introduções variavam de mais tensas e outras nem tanto, considerando o número de rostos conhecidos de outros estudantes, tanto de Ekalyon quanto das outras escolas, que passaram por si. Alguns olhares o deixaram inquieto, é verdade, mas ele tentou não se deixar abalar, mantendo um rosto passível é neutro, mesmo que não deixasse de procurar a mão de Sophie, nem que fosse apenas para tocar seus dedos nos dela levemente.

Parecia que logo começariam as danças, e esperava que fosse o ultimo dever antes de ser capaz de aproveitar a própria festa.



Ela sorriu para Jocelyn à distância, acenando para que ela os visse entre as pessoas. Estava linda, mas não parecia tão entretida, e ela gostaria de saber o motivo. Havia algo a incomodando?

- Sua irmã está bem? - ela indaga em voz baixa para Jacen, ainda segurando em seu braço.



Última edição por Elyss em Dom Jul 31, 2016 10:18 pm, editado 1 vez(es)




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

97 Re: Castelo Branthèse em Dom Jul 31, 2016 6:26 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena

Ele solta uma risada com o comentário de Rin, mas não esconde um sorriso amarelado, como se pedisse desculpas. Realmente, Jocelyn não parecia nada feliz, ou animada. Contudo, aquilo era completamente normal, para aquele que a conheciam.

- Ela ainda não jogou um sapato em ninguém ou causou uma cena, então... Ela está bem. Só irritada por estar num tipo de festa que detesta. Sem ofensa.- Ele responde à Rin, em um tom que era, de fato, levemente divertido.


Ele balança a cabeça e sorri para Valary.

- Eu confiaria a minha vida a Lorde Gavin e Lady Ireyne. Os Harway têm sido leais aos Hevelthrim há séculos, e se há uma coisa que a família de orgulha é de cumprir seu dever com honra. -Ele comenta, observando-os à distância e depois virando para Valary.- Mas foi melhor do que eu pensava.- Ele admite em voz baixa, aliviado. Sabia que em público não haveria nenhuma cena, porém, não conseguiu deixar de pensar no pior.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

98 Re: Castelo Branthèse em Seg Ago 01, 2016 2:22 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Ela sorriu, divertida com a sinceridade de Jacen para com os gostos da irmã. Preferiu essa sensação do que ser elogiada continuamente de forma não tão verdadeira, como muitos, incluindo entre aqueles que vieram cumprimentá-la ou que falaram com ela, o fizeram.

- Farei questão de comentar com ela sobre outros tipos de festas que acontecerão em Ekalyon. Algumas serão exclusivas, mas não acho que ela terá problema algum para entrar. - ela comenta.



O jardim interno do castelo contrastava com as cores vibrantes dos outros salões impecavelmente decorados. Se no resto da construção o dourado e o lilás se destacavam entre as mobílias de ouro e vinhas entalhadas na parede que floresciam no teto, além das colunas de quartzo e mármore que sustentavam os vários andares, no jardim os tons predominantes eram o branco e o verde das plantas.

As colunas eram largamente substituídas por arcos brancos que iam de um lado para o outro da área, mais finos, não raramente envoltos por vinhas e botões de flores prestes a florescer, além de espécimes que só se abriam à noite, sob a luz pálida da lua. As espécimes ali eram as de flores volumosas, destacando as hortênsias, lilac alba e as wisterias que formavam uma cortina em volta da área. No centro, uma fonte de água cristalina com uma estátua em mármore da clássica cena de Afrodite surgindo das espumas do oceano, mas, pelo que as histórias contavam, a figura mitológica representada mudava a cada novo monarca que sentasse no trono.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

99 Re: Castelo Branthèse em Seg Ago 01, 2016 2:25 pm

Alaena

avatar
Admin. Alaena
Admin. Alaena
Comparado há uma hora mais cedo, a entrada estava pacífica: carros chegavam com cada vez menos frequências, jornalistas já não tinham tanto conteúdo a registrar, os manobristas e atendentes conversavam entre si. Tudo perfeitamente calmo e parado, tanto que nem o vento mais soprava, e as nuvens pareciam estáticas em meio a abóbada estrelada.

Entretanto, como os homens do mar sabem, a calmaria não é um bom presságio, ela é um alerta para ancorarem seus barcos e procurarem abrigo - sempre é mais calmo antes das piores tormentas.

Naquela noite, não seria muito diferente.

De repente um vento soprou, forte e gélido, deixando uma geada em seu encalço. As estrelas e a lua foram ocultas por trás de pesadas nuvens, formadas em um piscar de olhos. As luzes perderam sua intensidade, como se consumidas pela escuridão.

"O que estava acontecendo?" As pessoas se perguntavam, inquietas, olhando um para o outro. Os fantasmas do ano que se passara subitamente estavam presentes, observando, esperando. O medo e a expectativa marcavam as expressões.

Então vieram os sinos, como a badalada de um relógio. Uma luz azul quebrou a barreira das nuvens; as pessoas olharam, e o medo deu lugar a incredulidade, a fascinação.

As nuvens se dissiparam e as luzes voltaram, banhando a imensa carruagem de madeira negra, minuciosamente talhada com detalhes em prata e Esmeralda, em luz. Há sua frente vinham um cocheiro e seis criaturas que nenhum deles jamais vira igual: imensas asas, seis patas cada, crinas feita de uma pura luz azulada e chifres contorcidos. Cavalgavam o ar como se fosse o chão, e pousaram com a carruagem sem fazer barulho.

Estampado na porta dupla do transporte, estava um símbolo que muitos ouviram falar nos últimos meses- estrangeiros de um Império que crescia no além-mar, que ainda não foram introduzidos a corte.

Os flashes começaram, antes mesmo das portas do veículo se abrirem.

Os representantes de Thyrmëinn estavam ali.


O interior da carruagem era finamente decorado em veludo negro, com cortinas prateadas adornando uma janela de vidro, feita de um modo que quem estivesse fora a veria como parte da porta, mas os passageiros enxergariam tudo.

Ao ver o grupo eufórico do lado de fora, as luzes daquelas máquinas tão inexplicáveis para si, Aristanae sentiu o terror invadir sua mente, seu corpo tremer, e juntou suas mãos e as apertou com força. As luvas ajudavam com o seu poder, mas ela conseguia senti-lo debaixo de sua pele, em cada canto de seu corpo, esperando, paciente, para atacar. Eles disseram que naquele mundo, ele estaria sobre controle. E ela gostaria desesperadamente de acreditar nisso.

Deu mais uma olhada em seu vestido, e por mais que as criadas dissessem que ele era belíssimo e perfeitamente apropriado, ela sentia-se nua. Eram duas camadas de tecido fluido, uma cinza escuro e outra preta brilhosa, como uma noite estrelada, o de baixo mais opaco que o de cima, mas ainda um pouco transparente, sobre um forro da cor de sua pele. Um decote em V se abria em suas costas, permitindo ver a imaculada pele branca.

Mãos experientes haviam bordado o vestido com pedras de rubi, fios de prata, diamantes e outras pedras que desconhecia, em outros tons de cinza e vermelho, e o resultado era formidável: flores adornavam a barra, e delas subia uma macieira, com pássaros ao seu redor. O corpete imitava a barra e a saia, em menor escala, e as flores rodeavam sua cintura.

Entretanto, o que tornava o vestido único era a magia embutida nele: se alguém o olhasse no momento certo, veria as folhas caindo, os pássaros ao longo da saia, as flores se movendo como se o vento soprasse. E nunca piscar de olhos tudo passara.

Usava brincos pequenos e delicados, flores de rubi em cachos pequenos e pouco cheios, o cabelo preso estava em um coque, com alguns fios solto e uma delicada coroa de flores rubras em sua cabeça.

Levantou os olhos para o seu acompanhante, Celthric, e por mais que não se sentisse preparada, que estivesse assustada balançou a cabeça , um gesto silencioso de que estava pronta para enfrentarem quem estava lá fora e cumprirem seus deveres.




I burn, I freeze; I am never warm.
I am rigid; I forgot softness because it did not serve me.
http://ladyrosier.tumblr.com

100 Re: Castelo Branthèse em Seg Ago 01, 2016 3:22 pm

Elyss

avatar
Admin. Elyss
Admin. Elyss


Contrastando com o jeito mais delicado e até receoso de Aristanae, lá estava Celthric. Seus olhos eram afiados, o cenho levemente franzido mesmo sem estar, necessariamente, irritado. Seu porte era reto, reminiscente do pesado treinamento e disciplina militar, além de fechado, mais propício a afastar as pessoas do que convidá-las a falarem consigo - especialmente se tratando de um estrangeiro.

Seus trajes eram muito mais militares do que formais, mas exibiam detalhes ricos que indicavam que, mesmo que se tratasse de um general ou comandante, não era meramente qualquer um. De gola alta, o casaco descia até a altura dos joelhos e era fechado na lateral. Os detalhes pareciam ter sido inscritos com metal puro, mas que se olhasse parecia simplesmente parte do tecido - ainda que provesse uma defesa tão boa quanto, ou até superior. De um azul marinho próximo ao preto, as bordas da roupa traziam fios dourados em misteriosas inscrições rúnicas que o tornavam resistente a diversos tipos de ataque, e mesmo imunes a outros. A magia, assim como no vestido da acompanhante, era latente e as pessoas podiam senti-la quando ele passava por perto. Tinha, ainda, uma capa curta que começava no final de seu pescoço e terminava um pouco abaixo do ombro, de onde se viam correntes de metal presas a botões. Por último, uma faixa de seda nas cores de seu império atravessavam da esquerda para a direita acima do casaco.

Ao ver o aceno de Aristanae ele desceu da carruagem primeiro, e as luzes não deixaram de incomodá-lo, ainda que a expressão no rosto não mudasse. Ele precisou fazer apenas um aceno de mão para que parassem, como se fosse uma ordem direta de um rei, conseguindo ouvir os fotógrafos engolindo em seco e a respiração presa. Ele teve vontade de sorrir com o efeito, mas se segurou, virando para a carruagem e estendendo a mão para ajudar Aristanae a descer.

Quem o olhasse, distanciando as roupas da pessoa que as vestia, veria que sua postura era muito mais de um oficial do que um nobre: as costas retas, a mão livre firmemente presa a nas costas e o olhar direto, ameaçador.




Because the Dazzling Sun
http://scattered-rose.tumblr.com/

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 4 de 9]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum